×
Publicado em
5 de nov. de 2020
Tempo de leitura
3 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Grendene registra aumento de 8,3% na receita líquida no terceiro trimestre

Publicado em
5 de nov. de 2020

A Grendene, empresa brasileira especializada em calçados, proprietária de marcas como Melissa, Grendha, Rider, Zaxy, anunciou que, no terceiro trimestre, registrou aumento de 8,3% na receita líquida, para 630,8 milhões de reais, "principalmente pelo incremento de 10 milhões de pares no trimestre”.


Grendene


Apesar do aumento nas vendas, a margem bruta caiu de 47,9% para 44,7% no terceiro trimestre. No período, o lucro líquido recorrente da companhia caiu 8,2%, para 117,9 milhões de reais, devido à comercialização de um "mix de produtos mais acessíveis, o incremento dos custos com matérias primas e a queda do resultado financeiro”, que foi 19,5 milhões de reais inferior ao ano passado. O  Ebit recorrente foi de 134,0 milhões de reais (+20,3%).

Em comunicado, a empresa destacou que, apesar da queda no acumulado do ano devido ao fechamento de lojas físicas derivado da pandemia, registrou melhor terceiro de sua história em termos de receita bruta, com 772,8 milhões de reais (+9,5%), e volume de pares, com 53 milhões (+22,6%). 

No mercado interno, houve crescimento de 23,4% nos volumes, para 43,9 milhões, e de 12,4% na receita bruta, para 655,2 milhões de reais, graças ao "ótimo desempenho dos distribuidores e atacadistas, grandes redes de hipermercados, lojas especializadas em calçados e outros canais diretos e indiretos”.

No mercado externo, por sua vez, o volume de pares aumentou 18,8%, para 9,1 milhões, e a receita bruta diminuiu 4,5%, para 117,6 milhões de reais (em dólar, a queda foi de 29,5%), pois foram embarcados produtos mais básicos com preço menor. A participação da Grendene no volume de pares das exportações brasileiras de calçados ficou em 24,3% no acumulado do ano até setembro.

Com a aceleração do negócio online, a Grendene lançou no terceiro trimestre as lojas virtuais das marcas Zaxy, Rider e Melissa USA, estratégia que já vem rendendo bons resultados, como pôde ser observado com o crescimento superior a 500% nas vendas online da marca Zaxy em relação ao ano passado.

"A retomada da atividade econômica, a flexibilização das medidas de distanciamento social, permitindo a reabertura das lojas físicas (maior canal de vendas de calçados no Brasil e no mundo), o auxílio emergencial concedido à população de baixa renda (injetando mais R$50 bilhões na economia mensalmente), a normalização da produção da Companhia e, por fim, mas não menos importante, a excelente receptividade das coleções primavera/verão pelos nossos clientes, impulsionaram o desempenho da Grendene no 3T20, resultando no crescimento da Receita Bruta e do volume de pares embarcados…”, declarou a Grendene em comunicado.

A empresa disse que continua “focada em gerenciar o que está sob seu controle, em especial, o desenvolvimento de produtos e a gestão de despesas”, tendo encerrado os nove primeiros meses do ano com caixa superior a 2 bilhões de reais, algo que lhe permitiu atravessar “este delicado momento com relativo conforto para cumprir seus compromissos e desenhar a estratégia para a retomada dos negócios”.

Quanto ao quarto trimestre, a Grendene se mostrou otimista, destacando que bateu "recordes de produção diária" e contratou mais de 3.000 colaboradores temporários", mas lembrou que, ”embora as perspectivas pareçam estar melhorando rapidamente e em um ritmo mais rápido do que o esperado anteriormente, o impacto final da Covid-19 permanece incerto". 

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.