×
Por
AFP
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
10 de fev de 2021
Tempo de leitura
2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Givaudan compra empresa francesa Myrissi

Por
AFP
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
10 de fev de 2021

A Givaudan, líder mundial em fragrâncias e aromas, anunciou na segunda-feira (8) a aquisição da empresa francesa Myrissi, que usa inteligência artificial para traduzir fragrâncias em imagens e prever a reação do consumidor. Os termos da compra, que deve ser concluída no primeiro trimestre de 2021, não foram divulgados.


Myrissi - Myrissi


A Givaudan explicou que decidiu adquirir a empresa, criada em 2014 e com sede na França, próximo à Nancy (ao leste do país), para apoiar "sua estratégia de longo prazo de expandir suas capacidades no campo da inteligência artificial".
 
De acordo com o anúncio da Givaudan, Myrissi "desenvolveu uma tecnologia de IA patenteada que pode traduzir fragrâncias em imagens e padrões de cores relevantes para o consumidor e pode prever a resposta emocional do consumidor final”.

"Esta abordagem única centrada no consumidor permite que Myrissi apoie o desenvolvimento de fragrâncias que reflitam perfeitamente os planos de marketing dos clientes", declarou a Givaudan.
 
Maurizio Volpi, presidente da Divisão de Fragrâncias e Beleza da empresa suíça, disse que a aquisição da Myrissi ajudará a Givaudan a oferecer “novas abordagens narrativas visuais e verbais aos consumidores”. Essa abordagem é "especialmente importante nestes tempos de rápido crescimento do comércio eletrônico", mas no qual os consumidores não podem sentir o cheiro da fragrância que estão comprando.
 
Muriel Jacquot, fundadora da Myrissi, acredita fortemente que "esta é uma grande oportunidade de expandir a experiência digital, oferecendo histórias de fragrâncias notáveis ​​que encontrarão uma ressonância emocional com os consumidores”. 

Copyright © AFP. Todos os direitos reservados. A Reedição ou a retransmissão dos conteúdos desta página está expressamente proibida sem a aprovação escrita da AFP.