×
Por
Reuters API
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
26 de ago. de 2018
Tempo de leitura
3 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Gap: vendas nas lojas da marca pioram e ações caem

Por
Reuters API
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
26 de ago. de 2018

A marca homônima da Gap Inc registou uma queda maior do que a esperada nas vendas comparáveis em loja trimestrais, empurrando as ações da empresa para baixo em quase 7% na negociação after-hours, mesmo tendo a varejista de vestuário superado as expectativas de lucro de Wall Street e registrado uma receita forte.


Gap Inc.


Os resultados mostram que a empresa de São Francisco ainda precisa de trabalhar para reavivar a sua marca Gap, que tem sentido dificuldades em acompanhar os rivais da fast-fashion como a H&M e a Forever 21 e enfrentar o domínio da Amazon.com.
 
Reafirmando a sua previsão na quinta-feira, a Gap Inc lutou contra o aumento do stock durante o trimestre, especialmente o da marca Gap, já que estilos mais antigos e alguns básicos de verão permanecem nas prateleiras.

Anteriormente, a empresa oferecia descontos consideráveis em vestuário da marca Gap, principalmente para esvaziar os stocks, mas a iniciativa acabava por prejudicar as vendas e as margens.
 
Na quinta-feira, os executivos da Gap afirmaram que o foco foi redirecionado para melhorar as margens.
 
"Obviamente, não estamos satisfeitos com este desempenho", disse Teri List-Stoll, chief financial officer, aos analistas numa teleconferência, mas acrescentou: "Reflete a escolha consciente de priorizar as margens de lucro sobre o crescimento enquanto continuamos a resolver questões de inventário na marca.”

List-Stoll espera alguma melhoria no outono e nas férias. Mas, a gama de produtos da marca Gap continua a parecer aborrecida, com pouco esforço a ser feito para criar novidades, disse Neil Saunders, managing director da GlobalData Retail, na quinta-feira.

"É algo que desencoraja as pessoas de visitar e comprar... O que significa que a Gap tem dificuldades em cobrar o preço total e tem que recorrer a descontos contínuos para tentar estimular as vendas", disse Saunders em comentários enviados por e-mail.
 
O diretor executivo da Gap, Art Peck, disse que uma cadeia de abastecimento melhorada continua a ser um objetivo.

"Não há dúvida de que esse é um fator importante para impulsionar a consistência da Old Navy, o crescimento da Athleta e a continuidade da recuperação da Banana", disse Peck na mesma chamada, referindo-se às outras marcas da Gap.
 
A Old Navy, que oferece vestuário a preços mais baixos, voltou a ter bom desempenho. As vendas comparáveis em loja subiram 5%, superando a estimativa de crescimento dos analistas de 4,5%.

As vendas nas lojas da marca Gap abertas há mais de um ano caíram 5% no segundo trimestre fiscal, mais do que a queda de 2,55% prevista pelos analistas, de acordo com a Thomson Reuters I/B/E/S.
 
As vendas líquidas da Gap Inc subiram 7,5%, para 4,09 bilhões de dólares no segundo trimestre, encerrado a 4 de agosto, superando a estimativa média dos analistas de 4,01 bilhões de dólares.

Excluindo certos itens, a Gap ganhou 76 cêntimos por ação, superando a estimativa média de 72 cêntimos.

As ações da Gap caíram 6,6% para 30,30 dólares na negociação after-hours.

© Thomson Reuters 2021 All rights reserved.