×
906
Fashion Jobs

Gap separa-se da Old Navy para se concentrar na reestruturação da sua marca principal

Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
today 1 de mar de 2019
Tempo de leitura
access_time 4 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

A Gap Inc. anunciou na quinta-feira que se vai dividir em duas empresas de capital aberto separadas, com o objetivo de recuperar a sua marca homónima com a ajuda de uma estratégia de marketing revitalizada e do encerramento de lojas.


A Old Navy tem tido uma performance melhor do que a marca principal da Gap Inc. - Instagram: @oldnavy

 
Com esta divisão, que a empresa espera concluir em 2020, a marca Old Navy torna-se uma empresa autónoma, enquanto as marcas remanescentes da Gap Inc., que incluem a Gap, Athleta, Banana Republic, Intermix e Hill City, continuam a ser operadas em conjunto como parte de uma empresa ainda sem nome.
 
“Depois de uma revisão abrangente feita pelo Conselho de Diretores da Gap Inc., tornou-se claro que o modelo de negócio e os clientes da Old Navy têm divergido cada vez mais das nossas marcas especializadas ao longo do tempo, e agora cada empresa exige uma estratégia diferente”, explicou Robert Fisher, presidente do conselho da Gap Inc., em comunicado.

A divisão permitirá à Old Navy, que tem sido consistentemente mais bem sucedida do que as outras marcas do portefólio da Gap, Inc. nos últimos anos, graças à capacidade de atração da sua oferta, concentrar-se na execução das suas iniciativas estratégicas, incluindo a expansão das suas categorias de produtos e o desenvolvimento do seu modelo omnicanal.
 
Sonia Syngal, presidente e CEO da Old Navy, continuará a liderar a marca quando esta se tornar uma empresa separada, que operará fora da sua atual sede em San Francisco.
 
A outra empresa, ainda sem nome, resultante do cisma será capaz de concentrar os seus esforços em endireitar a sua marca principal Gap através de uma estratégia construída em torno de uma reestruturação abrangente da rede e da revitalização da marca.

A reestruturação da rede incluirá o encerramento de cerca de 230 lojas da Gap ao longo dos próximos dois anos, um processo que a empresa prevê que resulte em custos antes de impostos entre 250 milhões e 300 milhões de dólares, além de uma perda anual de cerca de 625 milhões de dólares.
 
Os benefícios devem, no entanto, incluir uma poupança antes de impostos anual de aproximadamente 90 milhões de dólares e um melhor mix de canais, com 40% das vendas a acontecerem online, enquanto o restante será partilhado entre os canais especializados e de valor da empresa.
 
Como parte do seu plano para revitalizar a marca Gap, a empresa procurará principalmente modernizar o seu modelo de marketing, num esforço para aumentar o envolvimento e a lealdade entre os seus clientes, esperando, simultaneamente, voltar a conectar-se com os fãs existentes e expandir-se para novos mercados.
 
O atual presidente e CEO da Gap Inc., Art Peck, manterá a mesma posição à frente da empresa ainda sem nome, que continuará a operar a partir da sua sede atual, também em São Francisco.

Após o anúncio da divisão, as ações da Gap Inc. subiram 18% nas negociações alargadas na quinta-feira, dia no qual a empresa também divulgou resultados financeiros mistos do quarto trimestre e do ano de 2018.
 
As vendas líquidas do quarto trimestre, encerrado a 3 de fevereiro de 2018, totalizaram 4,6 mil milhões de dólares, abaixo dos 4,8 mil milhões no mesmo período do ano anterior, enquanto as vendas comparáveis caíram 1%. Refletindo as tendências recentes na empresa, na Old Navy as comparáveis ficaram estáveis, mas diminuíram 5% na Gap e 1% na Banana Republic.

O lucro líquido do período foi de 276 milhões de dólares, ou 0,72 dólares por ação diluída, acima dos 205 milhões, ou 0,52 por ação diluída, no período equivalente do ano anterior.

As vendas líquidas para o ano de 2018 totalizaram os 16,6 mil milhões de dólares, uma melhoria quando comparadas com os 15,9 mil milhões registados no ano fiscal de 2017. As vendas comparáveis do ano ficaram estáveis, com um aumento de 3% na Old Navy e um aumento menor de 1% na Banana Republic, contrabalançados por um declínio de 5% na Gap.

O lucro líquido anual totalizou os mil milhões de dólares, ou 2,59 dólares por ação diluída, acima dos 848 milhões milhões, ou 2,14 dólares por ação diluída no ano anterior.
 
A perspetiva financeira da empresa para o ano fiscal de 2019 prevê que as vendas comparáveis se mantenham estáveis ou aumentem ligeiramente, enquanto o EPS deve ficar na faixa entre 2,11 e 2,26 dólares.

“À medida que olhamos para 2019 e mais além, sabemos o que precisamos de fazer para vencer e, com a separação anunciada hoje, estaremos bem posicionados para alavancar o poder das nossas marcas e das equipas talentosas que as lideram para acelerar o ritmo da mudança, melhorar a execução e gerar crescimento lucrativo”, concluiu Peck.

Copyright © 2020 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.