Gap Inc.: analistas preveem temporada de festas difícil

Após prever que as dificuldades da Gap com os problemas operacionais e de inventário poderiam levar a uma temporada de festas de fim de ano complicada, a J.P. Morgan rebaixou a avaliação das ações da Gap.


Estados Unidos: as festas de fim de ano deverão ser um período difícil para a Gap ? - Instagram: @gap

As ações da varejista caíram 5,8% nas operações prévias à abertura do mercado na quinta-feira após o anúncio da rebaixa.
 
"O período de tempo para a melhoria sequencial das [vendas nas mesmas lojas] e o regresso ao crescimento é agora, na nossa opinião, menos certo, uma vez que a marca lida com problemas operacionais e um desequilíbrio na oferta do segundo semestre (partes de baixo > partes de cima) e o novo presidente da marca não deverá ter um impacto material até ao primeiro semestre de 2019", disse o analista Matthew Boss numa nota citada pela CNBC.

Boss reduziu a sua estimativa de preço para a varejista em dezembro de 2019 de 30 para 24 dólares, o que implica uma queda de 11,5% em relação à taxa de encerramento de quarta-feira. Além disso, o analista também reduziu as previsões de lucro por ação para o ano fiscal de 2019 para 2,38 dólares.

"A exposição ao abastecimento direto na China é de 22%, enquanto a Gap trabalha atualmente com os fornecedores para modificar as estratégias de abastecimento, mas deparou-se com um cronograma muito caro considerando o tamanho/escala e o nível de especialização", continuou o analista.
 
De acordo com Boss, a Gap elevou pela última vez o salário mínimo da empresa em 10 dólares em 2015, e deverá antecipar uma maior pressão após o recente anúncio da Amazon de aumentar o seu salário em 15 dólares.
 
Apesar destas previsões negativas, Boss destacou a força da Old Navy, subsidiária da Gap.

Traduzido por Estela Ataíde

Copyright © 2018 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Moda - Pronto-a-vestirDenimDistribuição
ASSINE A NOSSA NEWSLETTER