×
1 081
Fashion Jobs
GRUPO BOTICARIO
Analista fp&a i - Gestão de Verbas Comerciais
Efetivo · São José dos Pinhais
GRUPO BOTICARIO
Pessoa Coordenador(a) de Compras de Eventos
Efetivo · São José dos Pinhais
RENNER
Product Owner (po) - Omnichannel
Efetivo · São Paulo
FARFETCH
Product Manager (Ecommerce Experience) - Farfetch Platform Solutions
Efetivo · SÃO PAULO
GRUPO BOTICARIO
Especialista ii Treinamento Comercial Venda Direta - Franschising
Efetivo · São Paulo
GRUPO BOTICARIO
Pessoa Compradora de Projetos Júnior - Híbrida - PR
Efetivo · São José dos Pinhais
MARISOL
Analista de CRM - São Paulo
Efetivo · São Paulo
GRUPO BOTICARIO
Gerente sr Comercial Lojas Boti (Nordeste)
Efetivo · Brasília
RENNER
Content & Performance Manager
Efetivo · São Paulo
VIVARA
Analista de Compliance Senior
Efetivo · São Paulo
MARISOL
Analista de CRM
Efetivo · Jaraguá do Sul
VIVARA
Analista de CRM sr
Efetivo · São Paulo
RENNER
Product Owner (po) | Marketplace – Onboarding de Sellers
Efetivo · São Paulo
RENNER
Product Owner (po) | Marketplace - Atendimento e Pós-Vendas
Efetivo · São Paulo
PUMA
Retail District Manager
Efetivo · São Paulo
RENNER
Coordenador de CRM
Efetivo · São Paulo
CALZEDONIA GROUP
Vendedora - Calzedonia
Efetivo · SÃO PAULO
GRUPO BOTICARIO
Tecnico de Qualidade
Efetivo · São José dos Pinhais
GRUPO BOTICARIO
Pessoa Consultora de Vendas o Boticario - Nova Iguaçu - rj
Efetivo · Nova Iguaçu
GRUPO BOTICARIO
Especialista l - Analytics e bi (Afirmativa Para Talentos Diversos)
Efetivo · Curitiba
AVON
Gerente de Desenvolvimento da Rede Itinerante
Efetivo · SÃO PAULO
VIVARA
Vendedora - Shopping São Bernardo Plaza - São Bernardo do Campo /sp
Efetivo · São Bernardo do Campo
Publicado em
11 de nov. de 2015
Tempo de leitura
2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Furtos nas lojas: Europa escapa da alta mundial

Publicado em
11 de nov. de 2015

A perda desconhecida em 2014 aumentou em todas as regiões do mundo, exceto no Velho Continente. Os acessórios de moda, joias, perfumes e cosméticos seguem sendo os produtos mais atingidos pelos furtos.

Checkpoint System "Evolve"


Reunindo furto ao mostruário, furto interno, às fraudes dos fornecedores e às perdas administrativas, a perda desconhecida estaria entre suas primeiras vítimas no México (1,68% dos produtos estão ligados), na Holanda (1,38%), na Finlândia (1,38%), no Japão e na China (1,35%).
 
Na Europa, o fenômeno desacelerou globalmente, quer seja no Reino Unido (0,89%), na Polônia (0,88%), na França (0,81%), na Suíça (0,76%) e na Noruega (0,75%). No entanto, a Alemanha foi vítima de um reforço de 9% do número dos produtos atingidos no ano passado, exibindo agora 5 bilhões de euros de perda. O montante mais elevado do continente.

Segundo a enquete conduzida pelo especialista na segurança em lojas Checkpoint System, os produtos mais atingidos em 2014 foram, assim como no ano anterior, os produtos mais escamoteáveis e que podem ser facilmente revendidos. São assim privilegiados os acessórios de moda, as bebidas alcóolicas, as lâminas de barbear, os perfumes e cremes de beleza, mas também os tabletes, GPS e jogos de vídeo game.
 
Na categoria de moda, os calçados, lingeries, os óculos de sol e as bolsas são amplamente atingidas, a exemplo dos protetores solares, produtos de cuidados para os dentes e produtos de maquiagem do lado dos cosméticos.
 
A enquete destaca uma parcela importante dos produtos roubados pelos empregados, que geralmente acompanha de perto a proporção de furtos ao mostruário. E em especial no setor cosméticos, onde a perda desconhecida se deve em 39% aos clientes e em 34% aos empregados.
 
Nas lojas de produtos têxteis, os furtos representam 51% das perdas, com 24% de furtos internos. Em grandes magazines, os furtos representam até mesmo 59% do total, contra 34% dos furtos internos. Por fim, nas lojas de artigos esportivos, os furtos representam 36% da perda desconhecida, com furtos que representam 27%.
 
Na França, onde o furto ao mostruário regrediu 25% para representar agora 1,5 bilhão de euros de perdas, isso representava no ano passado 44% da perda desconhecida, contra 58,5% um ano antes.
 
Os profissionais destacam assim uma forte recrudescência dos furtos internos, que representam agora 35% do total contra 16,7% um ano antes, representando agora 1,2 bilhão de euros de perdas.

Copyright © 2023 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.