×
Por
Reuters
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
11 de fev. de 2022
Tempo de leitura
2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Fundo quer que fundadores da Guess sejam removidos do conselho devido às denúncias de assédio sexual

Por
Reuters
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
11 de fev. de 2022

A empresa de investimentos Legion Partners, que detém 2,5% da Guess, quer a exoneração dos dois irmãos que a cofundaram, Paul e Maurice Marciano, pois acredita que as denúncias de assédio sexual estejam prejudicando as atividades da empresa, disse uma fonte.


Instagram: @guess / @yasminekateb


No ano passado, Paul Marciano foi processado por uma modelo que o acusou de te-la de assediado sexualmente, e em 2018, a modelo Kate Upton o acusou publicamente de assédio sexual. Ele renunciou ao cargo de presidente executivo da Guess em junho de 2018 e foi substituído por seu irmão, Maurice.

Na época, Guess e Paul Marciano entraram em acordos não confidenciais no valor de 500.000  de dólares com cinco pessoas denunciaram a conduta inapropriada, de acordo com um documento regulatório. Atualmente, ambos são diretores do conselho da Guess, que tem com oito membros, com Paul também atuando como diretor criativo. 

Legion Partners argumenta que ambos precisam se desligar da empresa: Paul por sua suposta conduta e Maurice por ignorá-la, segundo a fonte.

O Wall Street Journal noticiou a história pela primeira vez na segunda-feira (7). Um representante da Guess, que é avaliada em 1,4 bilhão de dólares, ainda não respondeu ao pedido de comentário.

Os irmãos fundaram a empresa em 1981 e possuem 38%, segundo dados da Refinitiv. No ano passado, o preço das ações da empresa caiu cerca de 12%.

A empresa contratou Carlos Alberini para o cargo de CEO há três anos e a Legion gosta das mudanças que ele fez, incluindo o corte de custos, disse a fonte, que não está autorizada a falar publicamente sobre o assunto.

A Legion já havia conduzido mudanças nos varejistas Kohl's e Bed Bath & Beyond e coloca uma forte ênfase na governança corporativa. Em 2021, a Legion obteve uma rentabilidade de 35%, segundo investidores do fundo.

© Thomson Reuters 2022 Todos os direitos reservados.