Fosun registra crescimento de lucro mais rápido em quatro anos

O lucro consolidado do grupo chinês Fosun International, que é proprietário da Lanvin, aumentou 28,2%, seu maior crescimento em quatro anos.


Ver o desfile
Lanvin - Outono-Inverno 2018 - Moda Feminina - Paris - © PixelFormula

A Fosun, que recentemente confirmou a aquisição de uma participação majoritária na Wolford, obteve um lucro líquido de 13,16 bilhões de yuans (2,1 bilhões de dólares) no ano passado, ante 10,27 bilhões de yuans em 2016, informou a empresa em comunicado à bolsa de valores de Hong Kong na terça-feira (27).

O grupo parece ter o apoio das autoridades de Pequim, pois continua adquirindo grandes empresas, mesmo com as autoridades limitando os negócios de empresas chinesas de alto nível no exterior.

"Em 2017, o grupo viu um crescimento mais forte das operações principais e alcançou sucesso em várias empresas em recuperação", disse a Fosun no comunicado. Isso ajudou a empresa a obter seu maior lucro líquido anual desde 2013, de acordo com dados da Fosun na plataforma Thomson Reuters Eikon.

A companhia acrescentou que os desinvestimentos incluíram a venda da Ironshore para o Liberty Mutual Group por 2,94 bilhões de dólares. A linha de fundo também foi ajudada por 10 ofertas públicas iniciais (IPOs) que a Fosun participou em intercâmbios globais.

A Fosun já havia descartado o impacto da repressão ao comércio exterior e disse que saúda as diretrizes de Pequim em relação aos investimentos fora da China.

A empresa listada em Hong Kong comprou recentemente duas marcas européias de moda e assumiu o controle de uma corretora brasileira em transações avaliadas em 245 milhões de dólares.

A Fosun é a mais recente empresa chinesa a expandir para o setor da moda, em um momento em que os consumidores chineses - a segunda maior economia do mundo - estão impulsionando a recuperação do mercado de luxo. 

As ações da Fosun subiram 3,5% antes do anúncio dos resultados, superando um aumento de 0,8% para o índice Hang Seng.

Traduzido por Novello Dariella

© Thomson Reuters 2019 Todos os direitos reservados.

Luxo - DiversosNegócios
ASSINE A NOSSA NEWSLETTER