×
879
Fashion Jobs
keyboard_arrow_left
keyboard_arrow_right

Fórum internacional de mulheres do Brasil

Publicado em
today 7 de jun de 2012
Tempo de leitura
access_time 3 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

O primeiro Women’ s Forum Brazil, que aconteceu nos dias 4 e 5 de junho, no Grand Hyatt Hotel, em São Paulo, reuniu mais de 300 participantes, entre políticos, altos executivos e membros da sociedade civil, para discutir os desafios cruciais para o Brasil continuar sua ascensão histórica.


Ex-ministra Marina Silva - Foto: Divulgação

“Estamos vivendo uma crise diferente porque ela se constitui de múltiplas crises, como a ambiental, a econômica e a social”. Com esta frase, a ex-ministra Marina Silva abriu seu pronunciamento na abertura do evento. Ela propôs uma mudança de paradigma da sociedade no enfrentamento do que chamou de crise mundial com múltiplas crises e aposta na força da mulher para contribuir com esta mudança. “Para sair desta crise civilizatória será necessário o esforço de todos para salvar o que há de mais precioso, que é o que sustenta e promove a vida na terra”, comentou.

Maria das Graças Foster, primeira mulher a presidir a Petrobrás, trouxe um discurso firme e emocionado, com boas lembranças de situações por quais passou por ser mulher em uma empresa cujo ambiente é predominantemente masculino. "Meu desafio era não aceitar limites, nem desistir. Minha mensagem para vocês é : não aceitem limites quando estiverem em busca da igualdade entre os seres humanos", disse.

Outros executivos destacaram as vantagens que a diversidade traz para os negócios de uma empresa, por meio de forte participação feminina em todos os níveis corporativos. "Diversidade é uma fonte de riqueza e poder", disse o presidente da Renault Brasil, Olivier Murguet.

Sara Kearney, vice-presidente sênior do Hyatt Internacional, comentou que o Brasil está na ponta de uma rápida mudança social em razão dos papéis femininos. "Uma economia que se movimenta nessa velocidade terá o desafio da mudança de comportamento. A paixão enraizada na cultura brasileira fará com que essa transição seja ainda mais rápida".


Foto: Divulgação

As executivas divergiram, porém, sobre o uso de cotas para promoção das mulheres no mundo corporativo. "Sou a favor porque esta é uma forma de fazer esta ruptura de cultura, de cima para baixo, porque uma transição como esta não é fácil”, destacou Thais Corral, Co-Presidente da Global Leadership Network. Por outro lado, Anne Lauvergeon, Membro da UN Global Compact e do Executive Commitee, World Business Council for Sustainable Development, argumentou que “Cota para garantir diversidade nas empresas é humilhante. Sou contra, porque você nunca vai saber se está ali pela sua competência ou porque precisavam preencher uma cota”, enfatizou.

O futuro do Brasil depende do empreendedorismo, "O Brasil é um país muito desafiador para empreendedores, sejam homens ou mulheres", disse Leila Velez, CEO da Beleza Natural. As participantes também ressaltaram a importância da educação. "Educação é uma questão-chave para o Brasil ser o país do futuro", disse Laura Bonilla Call, editora-chefe da AFP no Brasil. "O aprendizado é elemento central e a mais poderosa ‘arma’ para combater as desigualdades", disse Beatriz Cardoso, presidente da CEDAC (Comunidade Educativa).

Durante um discurso muito elogiado durante as sessões fechadas, Martha Rocha, chefe da Polícia Civil do Rio de Janeiro, abordou a violência contra as mulheres na cultura brasileira. Sobre sua carreira como supervisora da polícia, ela disse: "Eu precebi que um dos caminhos para reduzir a violência é dar poder às mulheres".

"Nos últimos dois dias, discutimos e ouvimos ideias novas e convincentes sobre educação, meio ambiente, empreendedorismo, governança corporativa e consumo. Estas são questões das mulheres, porque são questões humanas”, diz Jacqueline Franjou, vice-presidente executiva do Women’s Forum for the Economy and Society, que organizou o evento. “Nós todos fomos movidos por esse encontro de dois dias e estamos ansiosos por mais debates profundos e descobertas que o Women’s Forum trará ao Brasil novamente”, complementa.

Copyright © 2019 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.