×
Por
Reuters
Publicado em
14 de jun. de 2022
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Fluxo de clientes diminui 30% em shoppings russos

Por
Reuters
Publicado em
14 de jun. de 2022

Os shoppings russos estão perdendo força e o número de clientes caiu até 30% após o êxodo de marcas ocidentais, disse o filho de um dos maiores promotores imobiliários da Rússia na segunda-feira (13).


Reuters


Em entrevista ao meio de comunicação RBC, Emin Agalarov, pop star e primeiro vice-presidente do Crocus Group, fundado por seu pai, o bilionário Aras Agalarov, disse que a perda de inquilinos-chave pode representar o fim dos shoppings na Rússia. "Se você tem um shopping de luxo, você precisa de marcas como Prada, Chanel, Louis Vuitton; se é de médio porte, você precisa de nomes como Zara, H&M, Reebok, Adidas", disse Emin Agalarov.

Segundo Agalarov, os principais shoppings do Crocus Group, Vegas e Crocus City, localizados nos arredores de Moscou, perderam 30% do tráfego, e o grupo  terá que abrir uma pista de boliche ou um armazém se continuar com grandes espaços vagos.

O grupo Crocus ainda não comentou as declarações de Agalarov.

Muitas marcas ocidentais deixaram a Rússia ou suspenderam as operações desde que Moscou enviou dezenas de milhares de tropas para a Ucrânia, em 24 de fevereiro. Vários dos antigos restaurantes do McDonald's reabriram no domingo com uma nova marca em um dos exemplos mais importantes de saída de uma marca ocidental.

Muitos varejistas optaram simplesmente por fechar por enquanto, deixando os russos com menos opções em shopping centers e no distrito de luxo central de Moscou.

© Thomson Reuters 2022 Todos os direitos reservados.