Florença e Milão: um eixo comum para a moda masculina

Apostar nas sinergias e montar uma equipe. Este é o novo mote de ordem dentro das diferentes instituições da moda italiana, que estão se auxiliando cada vez mais para recuperar terreno diante das outras fortalezas da moda, tais como Paris e Londres.

Assim, o salão de Florença, Pitti Uomo, referência indispensável para a moda masculina, e a Câmara da Moda Italiana estão trabalhando em um projeto “importante e forte”, que deve levar, em janeiro de 2015, à criação de uma “semana de moda masculina na Itália”.
A Diesel Black Gold, que geralmente desfila em Milão, escolheu as passarelas do Pitti Uomo no último mês de janeiro.

O objetivo busca, principalmente, conseguir um acordo com Paris e Londres para estabelecer um calendário que possa satisfazer todo mundo, sem atentar contra as datas tanto de uns quanto as dos outros, como é o caso hoje entre Londres e Florença. Exasperada pela atitude do British Fashion Council, que posicionou a sua semana de moda masculina entorno de 6 de janeiro, colocando-a em sérias dificuldades, a promotora do salão de Florença, a Pitti Immagine, na realidade havia anunciado no ano passado a sua firme intenção de iniciar as três próximas edições invernais do Pitti Uomo para o período 2015-2017 sempre na data de 8 de janeiro. Não sem criar descontentamentos por parte de Milão.

Vários encontros já ocorreram entre os dirigentes da Pitti Immagine, o presidente da Câmara da Moda Italiana, Mario Boselli, e seu homólogo francês, Didier Grumbach. “Novos encontros estão previstos. O objetivo é recompor o calendário internacional de uma maneira mais coerente, sendo que ele possa ser deslocado em uma semana a cada 6 ou 7 anos, como era o caso anteriormente. No momento estamos buscando um acordo com Milão e Paris, depois nós nos encontraremos também com Londres, provavelmente no próximo mês de abril”, explica o presidente da Pitti Immagine, Gaetano Marzotto.

“Estamos trabalhando para encontrar uma solução com datas que possam agradar a todo mundo e que sejam partilhadas por nós três. Por sua vez, Londres decidirá em seguida”, confirma Mario Boselli.

Milão é forte, mas não tanto quanto Paris e Londres. Ora, nós apostamos cada um de nosso jeito nos últimos anos. Hoje, queremos unir nossas forças, criando mais oportunidades para os compradores que vêm à Itália em busca de novidades e de marcas jovens. A ideia é criar, a partir do próximo mês de janeiro, uma semana de moda masculina única, que ocorrerá em 3 dias e meio em Florença e 3 dias e meio em Milão, organizando coeventos entre uma cidade e outra. Já para junho, estamos pavimentando uma primeira iniciativa conjunta”, reitera Gaetano Marzotto.

O objetivo é também trazer a Milão os 20.000 compradores que param em Florença, antes que eles partam para Paris. “No que diz respeito aos 20.000 compradores, somente 7.000-8.000 passam por Milão. Inversamente, alguns não se deslocam de Milão para Florença. Cabe a nós estimulá-los a isso”, conclui o presidente da Pitti Immagine.

Foto: Divulgação

Copyright © 2019 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Moda - Pronto-a-vestirSalões de Moda
ASSINE A NOSSA NEWSLETTER