×
Publicado em
12 de set. de 2022
Tempo de leitura
4 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Fendi celebra os 25 anos de sua icônica bolsa Baguette em desfile projetado por Marc Jacobs

Publicado em
12 de set. de 2022

Em caso de dúvidas, opte por uma colaboração. Em uma temporada caracterizada por parcerias entre os grandes protagonistas da moda, a Fendi entendeu bem esse recado e o colocou em prática. De fato, no final do desfile excepcional organizado pela casa de moda italiana na noite de sexta-feira (9) em Nova York, quatro designers e uma modelo apareceram juntos para dizer olá.


Fendi - Primavera-Verão 2023 - Womenswear - Nova York - © PixelFormula


Dando início ao desfile está Kim Jones, designer das coleções femininas da Fendi, que quase magicamente puxou uma enorme cortina bege no Hammerstein Ballroom, revelando um espelho gigante que refletia a esplêndida coleção projetada por Marc Jacobs.

O desfile comemorou os 25 anos da icônica bolsa “Baguette” da Fendi, cuja estilista Silvia Fendi esteve ao lado de sua filha Delfina Delettrez no momento da saudação final. Em seguida, os quatro criadores de moda se voltaram para a supermodelo icônica e nova musa da Baguette, Linda Evangelista, com um enorme vestido de tafetá de seda. Com uma Baguette bordada na cor prata no braço, a supermodelo fez sua primeira aparição na passarela em seis anos, após sua aposentadoria da vida pública para se recuperar de uma reação incomum ao procedimento cosmético de congelamento de gordura conhecido como CoolSculpting.

Marc Jacobs celebrou o quarto de século da bolsa à sua maneira, diretamente na coleção, especialmente nas parkas de vison com bolsos Baguette superdimensionados. Um modelo até usou a bolsa como uma alça de ombro de seda turquesa. A Baguette, em versão miniatura com a icônica fivela “F” invertida, oscilava em correntes colocadas sobre saias militares, ou se reinventava como bolsa.


Fendi - Primavera-Verão 2023 - Womenswear - Nova York - © PixelFormula


O estilista americano também incorporou muitos elementos de seu próprio universo à coleção (de inspirações vintage a piscadelas bem-humoradas), como nos longos moletons canelados de vison, usados ​​com saias translúcidas. Marc Jacobs revolucionou de forma irônica o logotipo da Fendi: suas últimas modelos pareciam duquesas atrevidas cobertas de peles, com vestidos tubinho feitos de seda cor de aroeira; a última estava embrulhado em uma estola de pele de dez metros de comprimento, arrastada pelo salão de baile para aplausos da platéia.

Nesta coleção mista, as peças-chave de Marc Jacobs foram, sem dúvida, as parkas de pele , os blusões de esqui e as bombers, estas frequentemente usadas ​​com minissaias de renda metálica. A atmosfera geral era tanto marcial quanto extremamente opulenta. A começar por Bella Hadid, vestida com um macacão turquesa, o zíper aberto até o umbigo, com pulseira e lenço combinando.

Em suma, uma colaboração astuta e inteligente que expande o DNA da Fendi e certamente permitirá que essa marca em rápida expansão ganhe novos seguidores. Afinal, Kim Jones é especialista em colaborações de sucesso: à frente das coleções masculinas da Dior, ele colaborou com Shawn Stussy, o artista KAWS, o astro punk Raymond Pettibon e o famoso designer de joias Yoon Ahn.

“Inicialmente, Kim entrou em contato comigo para criar uma cápsula, mas o projeto cresceu”, explicou Marc Jacobs, que colaborou com Kim Jones quando gerenciavam os departamentos de moda feminina e masculina da Louis Vuitton, respectivamente.

“O que eu gostei nesse projeto é que eu conhecia muito bem o trabalho de Kim na Vuitton; Comecei olhando o que ele havia feito pela Fendi, antes de pensar no que eu queria dizer sobre a marca”, explicou Marc Jacobs.


Fendi - Primavera-Verão 2023 - Womenswear - Nova York - © PixelFormula


A noite se transformou em um reencontro para as supermodelos das últimas décadas: Kate Moss, Amber Valletta e Christy Turlington se sentaram ao lado de Sidney Toledano, o chefe da LVMH, e Serge Brunschwig, da Fendi. Antes de se juntarem às musas contemporâneas Kim Kardashian e Winnie Harlow. Kim Jones, alinhado atrás deles, parecia um designer com formação universitária vestindo um suéter xadrez com o logotipo "Mix" em destaque.

Vários designers foram prestigiar a marca italiana: de Zac Posen a Tommy Hilfiger, além do prefeito de Nova York Eric Adams, que abriu a temporada de 141 shows na noite de quinta-feira com um coquetel em sua residência oficial, a Gracie Mansion.
 
A cidade inteira parece estar sobrecarregada, quase sugada pela moda: no Soho, os trabalhadores estavam dando os retoques finais em um gigantesco outdoor “Fendi Roma”. Muitos pontos de ônibus exibindo vídeos das marcas desfilando no fim de semana, com destaque para o da nova cápsula “Cara Loves Karl”, apresentada na segunda-feira em uma festa no último andar de um arranha-céu da década de 1920 em Wall Street.

A Fendi causou um engarrafamento na Lafayette Street, onde organizou um jantar, e um pandemônio na Ludlow Street, para sua after party na Soho House, no Lower East Side. 

Copyright © 2022 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.