×
1 045
Fashion Jobs
FARFETCH
Brand Manager
Efetivo · SÃO PAULO
FARFETCH
Service Desk Analyst
Efetivo · SÃO PAULO
GRUPO BOTICARIO
Analista de Performance de Produto Iii - Soluções Digitais Para o Varejo (Mooz)
Efetivo · Curitiba
FARFETCH
Comercial Manager - Private Client
Efetivo · SÃO PAULO
C&A
Gerente de Planejamento Comercial - Kids
Efetivo · BARUERI
GRUPO BOTICARIO
Comprador Iii de Suprimentos Indiretos - Serviços Ambientais- Temporário
Efetivo · São José dos Pinhais
GRUPO BOTICARIO
Analista de CRM Operações Iii
Efetivo · São José dos Pinhais
FARFETCH
Senior Data Product Manager
Efetivo · SÃO PAULO
FARFETCH
Product Manager - Data
Efetivo · SÃO PAULO
C&A
Supervisor (a) de Planejamento Comercial
Efetivo · BARUERI
C&A
Gerente de Planejamento Comercial
Efetivo · BARUERI
FARFETCH
Tech Delivery Manager
Efetivo · SÃO PAULO
FARFETCH
Senior Product Manager - Growth (Fps)
Efetivo · SÃO PAULO
C&A
Gerente de Projetos Estratégicos - Comercial
Efetivo · BARUERI
C&A
Pessoa Coordenadora Comercial de E-Commerce
Efetivo · BARUERI
GRUPO BOTICARIO
Tech Manager i (Lojas e Franquias)
Efetivo · São Paulo
RENNER
Analista de Gestão Imobiliária / Ocupação / Real Estate / Locação
Efetivo · Porto Alegre
CAEDU
Gerente de Grupo - E-Commerce
Efetivo · São Paulo
AMARO
Comprador de Matéria Prima
Efetivo · São Paulo
AMARO
Key Account - Brand Success (Fashion)
Efetivo · SÃO PAULO
C&A
Comprador de Indiretos Pleno
Efetivo · BARUERI
C&A
Analista de CRM Sênior - (Minha c&a)
Efetivo · BARUERI
Publicado em
20 de mar. de 2023
Tempo de leitura
3 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Feiras internacionais do primeiro trimestre devem gerar US$ 74 milhões para calçadistas brasileiros

Publicado em
20 de mar. de 2023

As ações internacionais apoiadas pelo Brazilian Footwear, programa de fomento às exportações de calçados mantido pela Abicalçados em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (ApexBrasil), devem gerar US$ 74 milhões para empresas brasileiras. O cálculo soma os resultados da Expo Riva Schuh (Itália), Missão Colômbia, Circuito de Promoção Comercial nos Estados Unidos - Playtime NY, Magic/Project Las Vegas, Atlanta Shoe Market e Magic NY - e da Micam Milano (Itália). Todos os eventos foram realizados entre janeiro e fevereiro deste ano.


Calçadistas brasileiros participam de feiras internacionais - Divulgação


A gestora de Projetos da Abicalçados, Letícia Sperb Masselli, destaca que os eventos uniram marcas de diferentes perfis, portes e maturidades exportadoras. No ano passado, somando todas as ações do Brazilian Footwear, foram gerados mais de US$ 116 milhões para as marcas brasileiras. Convertendo para a média do rReeal naquele ano, foram mais de R$ 600 milhões em negócios.

Com uma produção de 13 mil pares de calçados femininos diários, dos quais exporta 10%, principalmente para países das Américas do Sul e do Norte, e Oriente Médio, o grupo Suzana Santos (marcas Suzana Santos, Renata Mello e Azillê) participou da Expo Riva Schuh, da Missão Colômbia e estreou na Atlanta Shoe Market. “A participação na Expo Riva Schuh já é uma estratégia consolidada na empresa, onde temos uma vasta agenda de atendimentos a clientes majoritariamente da Europa e Oriente Médio. Na Colômbia e nos Estados Unidos também tivemos resultados positivos”, conta a gerente de exportações da empresa, Daniella Piazza, acrescentando que a estratégia do grupo é ter os eventos como um hub de negociações na Europa e nos Estados Unidos. Mesmo com todos os desafios encontrados no cenário mundial, a empresa vem crescendo em 2023. No primeiro trimestre, segundo Daniella, o incremento foi de 27% em relação ao mesmo período de 2022 (em volume). “No ano passado, abrimos novos mercados na Albânia, Aruba, Kosovo, Macedônia, São Tomé e Príncipe e Senegal. Para o ano que inicia, entendemos que há uma mudança com relação aos mercados-alvos, com uma diminuição dos volumes no Oriente Médio. Diante disso, estamos direcionando a estratégia da empresa para a Europa e Estados Unidos”, comenta a gerente. “Os eventos do primeiro semestre são focados na coleção de Inverno, onde temos uma competitividade um pouco menor. Portanto, as expectativas para os eventos do segundo semestre são grandes, com negociações que tendem a abastecer a empresa nas épocas de baixa no mercado interno”, conclui Daniella.

Para Leandro Moscardini, gerente de Exportação da Opananken, a internacionalização, para ser bem sucedida, exige construção de imagem, de confiança e de produto adequado. Com uma produção de 800 pares de calçados por dia, dos quais exporta mais de 40% para países do Oriente Médio, Ásia e Américas do Sul, Central e do Norte, a Opananken vem em crescimento no mercado internacional. “Em 2022, crescemos em torno de 20% nas exportações. Para 2023, queremos seguir crescendo. Estimamos um incremento de 10% em relação ao ano passado”, conta Moscardini.

Com 36 anos de história, boa parte deles dedicados à exportação, a fabricante de calçados infantis Pampili produz 4,5 milhões de pares por ano, dos quais embarca 12% para mais de 40 países, principalmente para o Equador, Argentina, Israel, Líbia e Rússia. A head de Negócios Internacionais da empresa, Silvana Silveira, conta que, após um ano de crescimento nas exportações, de 30% em receita em relação com 2021, para 2023 a expectativa é manter o incremento, mas em ritmo menor. “O ano passado foi de retomada, pois os nossos clientes estavam desabastecidos pós-pandemia e apostaram com maior entusiasmo. Para 2023, optamos por manter a estratégia de seguir fortalecendo a marca nos principais pontos de venda, com uma projeção de crescimento de 7% em receita na relação com 2022”, projeta. “Nos primeiros eventos do ano foram realizadas reuniões de negócios com seis distribuidores atuais e mais de 30 novos potenciais compradores prospectados. Foram gerados R$ 2,5 milhões em negociações e temos expectativa de gerar mais R$ 5 milhões nos próximos 12 meses”, informa a executiva. 

Copyright © 2023 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.