Feira alemã GDS deve gerar US$ 12 milhões para os calçadistas brasileiros

O difícil mercado alemão parece, definitivamente, ter tomado gosto pelos calçados verde-amarelos. A participação de 29 marcas nacionais na feira GDS - Global Destination for Shoes & Accessories, que aconteceu na cidade de Düsseldorf entre os dias 29 e 31 de julho, gerou imediatamente US$ 3,14 milhões com a comercialização de 215,6 mil pares de calçados.

Estande da marca Picadilly na feira alemã.

Nos próximos seis meses, os negócios alinhavados durante o evento devem chegar a US$ 11,7 milhões, número quase 20% superior ao registrado na edição do ano passado.

A participação brasileira foi viabilizada pelo Brazilian Footwear, programa de apoio às exportações de calçados mantido pela Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados) em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil).

A analista de Promoção Comercial da Abicalçados, Patrícia Ledur, ressalta que a feira teve um aumento da presença dos compradores alemães interessados nos produtos brasileiros.

"Os expositores ficaram muito satisfeitos com o fato, pois percebem que os investimentos na participação vêm dando resultados efetivos", avalia. Além disso, a feira recebeu importantes compradores dos mercados árabes e de países americanos.

Avaliação

Para Magale Kich, gerente de exportações da Ramarim, a participação na GDS é fundamental para a marca. "Alguns dos nossos principais clientes visitam a feira e preferem fechar pedidos aqui", conta.

Participando pela terceira vez da GDS, a marca Suzana Santos está satisfeita com o evento europeu. “Em poucas participações já conseguimos firmar algumas parcerias importantes para a marca.

Essa feira recebe visitantes mais qualificados e preparados, sendo o retorno muito importante para o nosso trabalho com o mercado internacional”, comenta a diretora da empresa .

O gerente de exportação da Beira Rio, Fabiano Pizzato, ressalta que a participação gerou a abertura de novos clientes, “o que é sempre uma meta importante da empresa”, aponta.

Ações

Além da plataforma comercial, o Brazilian Footwear promoveu ações de capacitação para a exportação com ênfase no mercado alemão, através de um seminário preparatório sobre o varejo daquele país, com apresentações de especialistas do Instituto Alemão do Sapato (DSI - Deutsches Schuhinstitut GmbH) e da consultoria Hey Projects, responsável pelos trabalhos de matchmaking durante o evento.

Outra ação que chamou a atenção do público local foi o Out of the Box, evento realizado pela promotora da feira desde o ano passado, com foco no consumidor final.

Na ocasião, que aconteceu no último dia da mostra (31), o programa de apoio às exportações promoveu, em parceria com as empresas brasileiras presentes, diversas ações com o objetivo de trazer aos moradores locais e estrangeiros que estiverem pela região um pouco da atmosfera e do clima verde-amarelo.

Uma das ações consistiu em três desfiles de 15 minutos cada, em que os calçados Made in Brazil foram apresentados em uma passarela montada exclusivamente para o evento.

Além da plataforma comercial, seminário, matchmaking e ações Out of the Box, as empresas calçadistas brasileiras participaram também de uma série de ações de imagem promovidas pelo Brazilian Footwear. No dia anterior ao início da feira, 28 de julho, as empresas participaram de um jantar de relacionamento com a imprensa alemã.

Participaram da GDS as marcas Anatomic & Co, Moema, Rider, Ipanema, Grendha, Zaxy, Beira Rio, Vizzano, Molekinha, Moleca, Modare, Piccadilly, Piccadilly for Girls, Sapatoterapia, Wirth, Ramarim, Comfortflex, Whoop, Lolli Queen, Suzana Santos, Renata Mello, Art’s Brasil, Super Star, Starzinho, West Coast, Cravo e Canela, Toni Salloum, Kea e Aleka.

Fonte: Assessoria de Imprensa - Abicalçados

Copyright © 2019 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Moda - CalçadosLuxo - CalçadosSalões de Moda
ASSINE A NOSSA NEWSLETTER