×
Por
AFP-Relaxnews
Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
5 de mar. de 2020
Tempo de leitura
2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Fashion Week: O vermelho impõe-se nos palcos

Por
AFP-Relaxnews
Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
5 de mar. de 2020

​Os desfiles de moda outono/inverno 2020-2021, que fecharam em Paris, transformaram o vermelho na cor estrela da estação. Omnipresente nas quatro capitais da moda, a tonalidade está disponível nos tons mais brilhantes – framboesa, roxo, granada, papoila, cereja –, surgindo isolada ou misturada com outras cores para reavivar o guarda-roupa de Inverno.


Modernismo clássico de Carolina Herrera, no centro cultural Shed, em Nova Iorque. - Instagram: @carolinaherrera


Vamos encher-nos de vermelho no próximo inverno, contra-vontade daqueles que privilegiam as tonalidades discretas para passarem despercebidos. Esta tendência para a temporada de outono/inverno 2020-2021, não é assim tão surpreendente quando constatamos que as principais casas e designers dão ênfase à mulher forte, poderosa e confiante.
De Nova Iorque a Paris, via Londres e Milão, o vermelho enche as passerelles (ou quase), aparecendo por vezes numa ou duas silhuetas da coleção, ou impondo-se numa série de looks. Paixão, poder, força, proibição, provocação, combatividade... Qualquer que seja o simbolismo dado pelos designers, o vermelho dá ânimo e chama à aparência da próxima estação.
Brandon Maxwell, Carolina Herrera, TOGA, Bottega Veneta, Chalayan, Giambattista Valli, ou Badgley Mischka não hesitaram em introduzir peças vermelhas vibrantes nas novas coleções. Mesmo os designers mais sóbrios, foram buscá-lo para fazer sobressair acessórios. Como é o caso de Victoria Beckham, que propõe botas num vermelho vibrante, contrastando com os tons mais neutros da coleção. Saint Laurent dita-o num look de femme fatale, enquanto Alberta Ferretti O mistura com cores vibrantes como o roxo e o rosa.


Revolta feminina na Dior. - © PixelFormula


Em vermelho e preto
Se há uma dupla que trabalhou junta nas passerelles das quatro capitais da moda, foi a vermelha e preta. Uma combinação que seduz mais do que o vermelho isolado, no próximo inverno. Os designers exploraram várias formas de o introduzir no guarda-roupa. Alguns sobrepõem ou combinam peças vermelhas e pretas, outros decoram as roupas vermelhas com debruado preto, golas e riscas, por último apostam em tecidos Tartan, Check ou Houndstooth que vêm em ambas as cores. Como é o caso de Dior, Balmain, Versace, Dolce & Gabbana, Proenza Schouler, Zadig & Voltaire, Elie Saab e On/Off.

Meias-calças vermelhas
Outra grande tendência para a temporada outono/inverno 2020-2021 são os collants vermelhos. De volta à infância para alguns, ousando para outros, de qualquer forma os designers fizeram dos collants vermelhos as estrelas da época. E podem ser encontrados na Gucci, Tod's, e Saint Laurent, entre outras marcas.
A beleza não deve ser ultrapassada e também beneficia da explosão do vermelho nas coleções. As unhas vermelhas e os lábios cor escarlate estão em voga, mas não só. A marca On/Off destacou as sobrancelhas de alguns dos seus modelos pintadas a vermelho, enquanto o Rag & Bone e o Rick Owens apostaram no cabelo vermelho.
 

Copyright © 2022 AFP-Relaxnews. All rights reserved.