×
Publicado em
16 de jun. de 2014
Tempo de leitura
2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Fashion Week em Londres: Hentsch Man persegue sua ascensão

Publicado em
16 de jun. de 2014

Paris revelou Alexandre Mattiussi. Londres poderia reivindicar Alexia Hentsch. Esta suiço-brasileira, fundadora da marca Hentsch Man em 2008, apresentou no último domingo 15 de junho a sua nova coleção no âmbito da LC:M, a Fashion Week Menswear de Londres. SUA marca, diz a criativa.

Alexia Hentsch diante da sua coleção primavera-verão 2015. Foto: DR


“Eu quis revisitar o Brasil, onde nasci, e a América Latina em geral”, comenta a jovem empresaria que, inicialmente, foi designer gráfica para a Winkreative, a agência de Tyler Brulé, e seus diferentes projetos, dentre os quais as revistas Wallpaper e Monocle.

Sua marca contemporânea para homens ainda não possui uma loja, mas já abriu oito pop-up stores desde o seu lançamento, todas as vezes na capital Britânica, onde Alexia Hentsch vive há 11 anos.

“Nós escolhemos as pop-up shops, pois abrir uma loja hoje requer um investimento colossal ao qual não podemos nos permitir, explica a fundadora em francês, uma das suas línguas maternas. A prioridade para nós foi o e-commerce, continua. Nós despachamos para o mundo inteiro e os nossos produtos, por conta do seu posicionamento de preço, estão sendo muito bem aceitos on-line, em particular na Mr Porter, com quem acabamos de preparar uma primeira coleção-cápsula de sucesso”. A camisa Hentsch Man não ultrapassa os 100 euros e o casaco, os 250.

O estilo leve e “cool” da Hentsch Man pode ser conferido nos Centros Comerciais, nas lojas Colette e FrenchTrotters em Paris, e em cerca de sessenta pontos de venda em todo o mundo. A grife participa há seis temporadas dos salões parisienses MAN e do Seek de Berlim. Nos EUA, Japão e na Coreia, a distribuição é dirigida pela Opening Ceremony.

“Nós contamos com cinco pessoas fixas no escritório e, para a comunicação e a distribuição fora da Europa, nós temos parceiros”. Mas o que a jovem CEO quer mesmo é poder um dia ter tudo isso sob um mesmo teto. “E também abrir um loja realmente própria... em Nova York é o que seria ideal”.

Copyright © 2022 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.