×
532
Fashion Jobs
GRUPO LUNELLI
Analista de Gestão de Pessoas Pleno - Treinamento e Desenvolvimento
Efetivo - CLT · Guaramirim
CAMICADO
Supervisor de Vendas e Operação de Loja - Brasília
Efetivo - CLT · Brasília
RENNER
Encarregado de Logistica E-Commerce
Efetivo - CLT · Rio de Janeiro
GRUPO BOTICARIO
Analista Gestão de Riscos Csc pl
Efetivo - CLT · Curitiba
RENNER
Supervisor de Vendas| Sobral Shopping - ce
Efetivo - CLT · Sobral
RENNER
Supervisor de Vendas| Imperial Shopping - Imperatriz ma
Efetivo - CLT · Imperatriz
RENNER
Supervisor de Vendas| Shopping Golden Calhau - São Luís
Efetivo - CLT · São Luís
RENNER
Supervisor de Vendas| São Luís Shopping
Efetivo - CLT · São Luís
RENNER
Supervisor de Vendas| Natal Shopping
Efetivo - CLT · Natal
RENNER
Supervisor de Vendas| Sobral Shopping - ce
Efetivo - CLT · Sobral
RENNER
Supervisor de Vendas| Imperial Shopping - Imperatriz ma
Efetivo - CLT · Imperatriz
RENNER
Supervisor de Vendas| Shopping Golden Calhau - São Luís
Efetivo - CLT · São Luís
RENNER
Supervisor de Vendas| São Luís Shopping
Efetivo - CLT · São Luís
RENNER
Supervisor de Vendas| Natal Shopping
Efetivo - CLT · Natal
RENNER
Executivo Comercial
Efetivo - CLT · Porto Alegre
VIVARA
Aprendiz Comercial - Shopping Cidade de São Paulo
Efetivo - CLT · São Paulo
VIVARA
Aprendiz Comercial - Center Shopping Uberlândia
Efetivo - CLT · Uberlândia
VIVARA
Aprendiz Comercial - Shopping Del Rey
Efetivo - CLT · Belo Horizonte
VIVARA
Aprendiz Comercial - Shopping Uberaba
Efetivo - CLT · Uberaba
RENNER
Buyer (Fashion Buyer)
Efetivo - CLT · Porto Alegre
RENNER
Supervisor de Vendas
Efetivo - CLT · Sumaré
RENNER
Supervisor Comercial de Operações de Varejo
Efetivo - CLT · São Paulo

Farfetch abandona peles de animais no final do ano

Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
today 4 de fev de 2019
Tempo de leitura
access_time 2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

A Farfetch é o mais recente grande nome do luxo a deixar de vender peles - a proibição terá início em dezembro. A plataforma de e-commerce, que distribui diversos artigos em peles de animais, tem estado sob forte pressão por parte dos ativistas dos direitos dos animais.


A Farfetch vai abandonar as peles de animais no final do ano


No outono passado, por altura da entrada em bolsa da empresa, o grupo PETA comprou ações da Farfetch com o propósito de pressionar o e-commerce de luxo. A organização de defesa dos direitos dos animais declarou então que a compra de ações lhe permitiria participar nas reuniões anuais da empresa e "pedir-lhe publicamente que deixasse de vender peles".
 
O anúncio da interdição foi bem recebido pela organização humanitária Humane Society International e pela sua filial americana, que declarou ter trabalhado com o varejista online durante anos para levar a cabo esta mudança.

No ano passado, a interdição do uso de peles chegou a diversas marcas de luxo e varejistas: Yoox Net-a-Porter, Gucci, Michael Kors, Versace, Burberry, Donna Karan, Coach, Jean Paul Gautier e Jimmy Choo anunciaram a sua intenção de parar de vender produtos feitos com peles de animais.
 
Claire Bass, diretora-geral da Humane Society International no Reino Unido, declarou na segunda-feira: "Cada novo anúncio relativo a moda livre de peles prolonga o efeito dominó junto de estilistas e retalhistas. A revolução da moda livre de peles não mostra sinais de abrandar, e casas como Fendi ou Dolce & Gabbana, que ainda vendem peles, parecem cada vez mais desatualizadas e isoladas.”

De acordo com a Humane Society International, no Reino Unido, onde a Farfetch tem sede, as sondagens de opinião mostram que 80% dos consumidores acreditam que as vendas de peles devem ser proibidas. 

Copyright © 2020 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.