×
Publicado em
4 de jul de 2016
Tempo de leitura
2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Falsificações: Alibaba mostra mais uma vez sua determinação

Publicado em
4 de jul de 2016

O gigante chinês da venda on-line quer extinguir a controvérsia. Depois que seu fundador Jack Ma afirmou que as falsificações são de melhor qualidade que os originais, o grupo implanta com alarde uma nova série de ferramentas para lutar contra a presença de artigos falsos em seus sites.


O Alibaba apresentou na última sexta-feira em Hangzhou um novo sistema que permite apontar e retirar de venda produtos falsificados presentes em seus portais. No entanto, o grupo chama algumas marcas para a colaboração no processo. Batizado de "IP Joint-Force System", o processo repousa assim em parte numa supervisão conduzida pelas próprias marcas.
 
"Nesta batalha, são vocês e eu", resume Jessie Zeng, diretor da plataforma. "Isso não pode ser vocês fazendo todo o trabalho e eu olhando, ou eu fazendo o trabalho enquanto vocês conversam. Nossa única escolha é juntar as nossas forças".

Um apelo ao qual as marcas poderiam atender com algum ceticismo. "Face a um problema tão complexo, não podemos nos queixar uns dos outros ou criticar uns aos outros". Um apelo à paz que contrasta com o violento ataque conduzido por Jack Ma contra as marcas que se queixaram algumas semanas antes.
 
O fundador explicava assim aos seus investidores que "o problema é que os produtos falsificados são hoje de melhor qualidade e a um preço melhor que os produtos autênticos que provêm das verdadeiras Casas de Moda...", que "os produtos são provenientes exatamente das mesmas fábricas, sua fabricação é realizada a partir das mesmas matérias-primas..." e que o "Alibaba é o melhor no mundo quando se trata de lutar contra a venda de falsificações".
 
Um ator incontornável do mercado chinês, o Alibaba pretende atingir um volume de transações de 6 triliões de yuanes (807.000 bilhões euros) ao longo do seu exercício fiscal 2020, ou seja, quase o dobro dos 3.09 trilhões de yuanes registrados em 2016.

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.