×
1 046
Fashion Jobs
GRUPO BOTICARIO
Pessoa Coordenador(a) de Compras de Eventos
Efetivo · São José dos Pinhais
RENNER
Product Owner (po) - Omnichannel
Efetivo · São Paulo
FARFETCH
Product Manager (Ecommerce Experience) - Farfetch Platform Solutions
Efetivo · SÃO PAULO
GRUPO BOTICARIO
Especialista ii Treinamento Comercial Venda Direta - Franschising
Efetivo · São Paulo
GRUPO BOTICARIO
Pessoa Compradora de Projetos Júnior - Híbrida - PR
Efetivo · São José dos Pinhais
MARISOL
Analista de CRM - São Paulo
Efetivo · São Paulo
GRUPO BOTICARIO
Gerente sr Comercial Lojas Boti (Nordeste)
Efetivo · Brasília
RENNER
Content & Performance Manager
Efetivo · São Paulo
VIVARA
Analista de Compliance Senior
Efetivo · São Paulo
MARISOL
Analista de CRM
Efetivo · Jaraguá do Sul
VIVARA
Analista de CRM sr
Efetivo · São Paulo
RENNER
Product Owner (po) | Marketplace – Onboarding de Sellers
Efetivo · São Paulo
RENNER
Product Owner (po) | Marketplace - Atendimento e Pós-Vendas
Efetivo · São Paulo
PUMA
Retail District Manager
Efetivo · São Paulo
RENNER
Coordenador de CRM
Efetivo · São Paulo
VIVARA
Aprendiz – River Shopping - Petrolina/pe
Efetivo · Petrolina
VIVARA
Estoquista - Teresina Shopping - Teresina/pi
Efetivo · Teresina
CAEDU
Operador de Loja
Efetivo · Carapicuíba
RENNER
Assistente de Loja Csc - Ribeirão Preto
Efetivo · Ribeirao Preto
RENNER
Renner - Líder de Produtos Financeiros
Efetivo · Porto Alegre
RENNER
Coordenador de Logística - Transportes
Efetivo · Cabreúva
RENNER
Assistente de Loja (Perfumaria)
Efetivo · Vitoria
Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
10 de out. de 2022
Tempo de leitura
4 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Exposição vibrante celebra o ouro na moda de Yves Saint Laurent

Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
10 de out. de 2022

Depois do sucesso de "Yves Saint Laurent aux Musées" é anunciada uma nova exposição flamboyante em torno do trabalho do legendário couturier com um tema nunca antes abordado: o ouro nas suas criações. De 14 de outubro a 14 de maio, "Gold, les Ors d'Yves Saint Laurent" convida ao Musée Yves Saint Laurent em Paris, revelando mais uma vez as suas relações com a arte, mas também sua faceta mais solar. Uma ótima maneira de comemorar o 60.º aniversário do primeiro desfile do estilista e os cinco anos do museu dedicado ao mesmo.


O vestido-joia do inverno de 1966 é uma das peças-chave da exposição - © David Bailey / Vogue Paris


A poucos dias da inauguração, uma equipe só de mulheres está ocupada nos salões da mansão privada do número 5 da Avenue Marceau, onde Yves Saint Laurent instalou a sua maison de moda em 1974, e que abriga o seu museu e exposições desde 2017. Usando casacos brancos, com brocas e outras ferramentas na mão, cada uma destas especialistas, desde a diretora encarregada da gestão da coleção até a cenógrafa ou o especialista em pedestais, trabalha em frente das obras, calçando a cada passo as suas luvas para mover cuidadosamente os vestidos brilhantes do couturier.
 
Desde a primeira sala, mergulhada na escuridão, o brilho do ouro cintila através dos botões de joias de um casaco feito em 1962, mas também vestidos inteiramente bordados com lantejoulas, as impressionantes joias de corpo em cobre dourado criadas especialmente para o designer pela escultora parisiense Claude Lalanne, ou as grandes esculturas de parede brilhantes em barro e ouro do artista belga Johan Creten.

Tudo é vibrante nesta exposição, que mostra a moda sob uma nova luz. Não há nada como as habituais apresentações congeladas sobre um manequim. As roupas e acessórios interagem com as obras de vários artistas. "Não é apenas uma questão de escolher peças, mas de pensar em como apresentá-las. Quero destacar os arquivos, ao mesmo tempo que os faço ressoar com as criações de hoje", explica a curadora da exposição, Elsa Janssen, que acaba de assumir a direção do museu.
 
Para esta exposição, construiu um circuito em torno de cinco temas, desde o mundo neobarroco de Yves Saint Laurent, que toma emprestada a pompa e circunstância dos monarcas para dar poder às mulheres, desde os anos festivos como os anos 70, com vestidos de luz para dançar, até às peças mais deslumbrantes, como o vestido para o outono-inverno de 1966, inteiramente coberto de lantejoulas douradas com um cinto e um colar trompe-l'oeil de pedras incrustadas.
 
"Faz lembrar os sarcófagos dos faraós ou um relicário. Cada vez que se estuda uma peça de Yves Saint Laurent, compreende-se a imaginação do designer que cita constantemente a História da Arte. De fato, tudo se sobrepõe, porque este estava imerso na arte, visitando igrejas e Versalhes, ou recolhendo bronzes dos séculos XV e XVI, por exemplo, inspirado pelo ouro para as suas criações", salienta Elsa Janssen.


Botões de ouro como joias nas roupas de Yves Saint Laurent - © Musée Yves Saint Laurent Paris © Matthieu Lavanchy

 
Para a exposição, esta última selecionou cerca de 40 peças de 1962 a 2002, das mais de 10.000 da coleção do museu, na sua maioria criações de alta costura. Um macacão dourado emprestado por Sylvie Vartan, feito pelo designer em 1972, também aparece, destacando-se de outros empréstimos. Escolheu também convidar, juntamente com Johan Creten, outros talentos e artistas contemporâneos para valorizar as criações do designer "a fim de celebrar a sua modernidade e genialidade, inscrevendo no tempo Yves Saint Laurent".
 
A editora de arte Anna Klossowski, filha de Loulou de La Falaise, musa de Yves Saint Laurent e designer de joias de 1972 a 2002, participa da aventura através de uma instalação radiante com 300 peças de joalheria. O designer de som Pierre-Arnaud Alunni criou a trilha sonora, baseada em arquivos da época, para a seção "Time to Shine", dedicada aos anos do Le Palace Club Paris, enquanto a cenógrafa Valérie Weill compôs pinturas reais de objetos de arte e acessórios apresentados em vitrines como gabinetes de curiosidades.
 
O percurso expositivo inclui uma visita ao estúdio de Yves Saint Laurent, à esquerda como estava, com a biblioteca, desenhos e fotografias pendurados na parede e secretária ainda cheia de vasos com lápis. Num canto, os rolos de tecido brilhante parecem ter sido escolhidos para a coleção seguinte, enquanto na mesa de trabalho, uma caixa deixada aberta é preenchida com botões dourados de todos os tipos e formas, lisos, em cúpula, estriados, esculpidos, strassés. Como se o designer tivesse acabado de sair das instalações.
 

Copyright © 2023 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.