×
142
Fashion Jobs
CAMICADO
Product Owner - E-Commerce - Aplicativo App Mobile - Camicado
Efetivo - CLT · São Paulo
CAMICADO
Analista de Business Intelligence bi - Tecnologia - Camicado
Efetivo - CLT · São Paulo
CAMICADO
Product Owner - Operações de E-Commerce - Site/ App - Camicado
Efetivo - CLT · São Paulo
CAMICADO
Product Owner - E-Commerce - Site - Camicado
Efetivo - CLT · São Paulo
CAMICADO
Product Owner - E-Commerce - Omnichannel - Camicado
Efetivo - CLT · São Paulo
CAMICADO
Analista de CRM
Efetivo - CLT · São Paulo
CAMICADO
Coordenador de Trade Marketing
Efetivo - CLT · São Paulo
CAMICADO
Buyer
Efetivo - CLT · São Paulo
CAMICADO
Buyer
Efetivo - CLT · São Paulo
VIVARA
Aprendiz Comercial - Shopping Cidade de São Paulo
Efetivo - CLT · São Paulo
VIVARA
Aprendiz Comercial - Center Shopping Uberlândia
Efetivo - CLT · Uberlândia
VIVARA
Aprendiz Comercial - Shopping Del Rey
Efetivo - CLT · Belo Horizonte
VIVARA
Aprendiz Comercial - Shopping Uberaba
Efetivo - CLT · Uberaba
AMARO
Compliance Analyst
Efetivo - CLT · SÃO PAULO
CHILLI BEANS
Vendedor/Consultor Optico
Efetivo - CLT · Taboão da Serra
CHILLI BEANS
Vendedor de Loja Chilli Beans sp Market Quiosque
Efetivo - CLT · São Paulo
CHILLI BEANS
Chilli Beans Londrina
Efetivo - CLT · Londrina
CHILLI BEANS
Vendedor de Loja
Efetivo - CLT · São Paulo
CHILLI BEANS
Vendedor
Efetivo - CLT · Porto Alegre
CHILLI BEANS
Gerente Loja/Quiosque Shopping - Foz do Iguaçu
Efetivo - CLT · Foz do Iguaçu
CHILLI BEANS
Gerente de Vendas
Efetivo - CLT · Vitória
CHILLI BEANS
Vendedor
Efetivo - CLT · Porto Alegre

Exportações de calçados têm queda de volume e receita

Publicado em
9 de mar de 2020
Tempo de leitura
2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

No primeiro bimestre do ano, o Brasil exportou 23 milhões de pares de calçados, que geraram US$ 166,7 milhões, quedas tanto em volume (-10,7%) quanto em receita (-8,5%) na relação com igual período do ano passado. Segregando apenas o mês de fevereiro, foram remetidos ao exterior 10,6 milhões de pares, por US$ 75,2 milhões, quedas de 3,3% em pares e de 10% em faturamento em relação ao mês dois de 2019. Os dados são da Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados).


Alta do dólar contribuiu para que não houvesse perda na rentabilidade do setor calçadista no primeiro bimestre de 2019 - VanveenJF / Unsplash


“Quase tudo o que perdemos foi em função dos Estados Unidos. Além de existir um problema econômico naquele país, que viu suas vendas de calçados despencarem quase 2% no trimestre – o que inibe as importações de uma maneira geral – existe o impacto geral do Coronavírus, especialmente na Ásia e Europa”, avalia o presidente-executivo da Abicalçados, Haroldo Ferreira, acrescentando, ainda, que, em 2019, a base também era muito elevada em função da guerra comercial contra a China. 

Segundo Ferreira, a boa notícia é que, com o câmbio atual, em reais, a rentabilidade segue em crescimento. “Em reais, as exportações cresceram 4,9% em fevereiro e 3,8% no bimestre”, informa o dirigente.

No primeiro bimestre, o principal destino do calçado brasileiro no exterior foi os Estados Unidos, para onde foram embarcados 1,98 milhão de pares, que geraram US$ 33,36 milhões, quedas de 32,5% e de 11,6%, respectivamente, ante mesmo ínterim de 2019. O segundo destino do bimestre foi a Argentina, seguida pela França.

O principal exportador de calçados do Brasil no bimestre foi o Rio Grande do Sul, seguido por Ceará e São Paulo.

A alta do dólar também teve impacto nas importações de calçados. No bimestre, entraram no Brasil 5,3 milhões de pares, pelos quais foram pagos US$ 69,35 milhões, quedas de 15,8% e de 0,8%, respectivamente, ante o mesmo período de 2019. Segregando apenas fevereiro, a importação foi de 2,5 milhões de pares por US$ 28 milhões, quedas de 28,6% e de 7,5%, respectivamente, no comparativo com o mesmo período do ano passado.
 

Copyright © 2020 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.