Exportações de calçados seguem em alta em fevereiro

Os calçadistas celebram o crescimento nas exportações em fevereiro. Segundo a Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados), foram embarcados 11 milhões de pares que geraram US$ 84,4 milhões, um incrementos de 17,4% em volume e de 8,8% em receita no comparativo a fevereiro de 2018. Com o resultado, no acumulado de 2019, já somam comercializados no exterior 26 milhões de pares por US$ 183,7 milhões, altas tanto em volume (26%) quanto em dólares (16%).


Calçadistas celebram aumento nas exportações em fevereiro - Foto: DR

“Como forma de precaução frente a possíveis entraves que possam ser provocados pela guerra comercial entre Estados Unidos e China, o importador daquele país vem diversificando suas fontes de fornecimento de calçados. Com isso, ganhamos espaço”, avalia o presidente-executivo da Abicalçados, Heitor Klein, ressaltando que, em fevereiro, os embarques para os EUA cresceram 66% na relação com o mesmo mês de 2018.

Depois dos EUA, o segundo destino dos calçados brasileiros foi a França, que ultrapassou a Argentina no ranqueamento. 

Os gaúchos seguem no topo do ranking dos exportadores de calçados. No bimestre, partiram do estado 4,84 milhões de pares, pelos quais foram pagos US$ 74,43 milhões, incrementos tanto em volume (18,4%) quanto em receita (6,8%) no comparativo com mesmo período do ano passado. A segunda origem das exportações do setor foi o Ceará, e em terceiro a Paraíba, que ultrapassou São Paulo no ranqueamento. 

Já as importações de calçados, no bimestre, cresceram 9,5% em volume e registraram queda de 3,7% em receita no comparativo com período correspondente do ano passado. No bimestre, entraram no Brasil 6,28 milhões de pares por US$ 70 milhões. 

As principais origens dos dois primeiros meses foram Vietnã, Indonésia  e China. Em partes de calçados – cabedais, palmilhas, solas, saltos etc – as importações somaram US$ 6,58 milhões, 53,7% menos do que no primeiro bimestre de 2018. As principais origens foram China, Vietnã e Paraguai.

Copyright © 2019 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Moda - CalçadosIndústriaNegócios
ASSINE A NOSSA NEWSLETTER