×
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
5 de abr. de 2021
Tempo de leitura
3 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Etiqueta sustentável chega a 79% das peças da Mango

Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
5 de abr. de 2021

Mango reforça seu compromisso com a sustentabilidade. Conforme informou através de um comunicado, a empresa de moda com sede em Barcelona aumentou para 79% o volume das suas peças com "características sustentáveis". Um percentual que deve aumentar para 100% até 2022.


Mango


De acordo com a empresa, estas peças com características sustentáveis referem-se aos produtos etiquetados com "Mango Committed", uma coleção específica que a marca lançou em 2017. Inicialmente concebida como uma coleção-cápsula, a linha foi sendo ampliada até fazer parte da coleção permanente, englobando “todas as peças com características sustentáveis das diferentes linhas”.
 
Toni Ruiz, CEO da Mango, comentou: “Estamos empenhados em continuar a trabalhar para sermos uma empresa cada vez mais sustentável.” O responsável detalhou que a empresa está “dando grandes passos em projetos muito ambiciosos” que visam “minimizar o impacto e alcançar os exigentes objetivos de sustentabilidade" estabelecidos pela marca para os próximos anos.

Até 42 toneladas de peças recicladas



Paralelamente, a marca tem acelerado no seu projeto “Second Chances”, dedicado à reciclagem de peças de vestuário em colaboração com a Moda re-, um projeto criado pela Cáritas. Assim, apesar do impacto da pandemia, a Mango aumentou o volume de roupa recolhida nos contentores localizados nas suas lojas em 23,5% em relação a 2019, para 42 toneladas de peças recicladas. No ano passado, a Mango contava com 610 pontos de reciclagem em pontos de venda de 11 países e quer este serviço em 2021 para países como Áustria, Itália, Polónia, Turquia, Suíça e Rússia, com os quais somará mais de 200 novos pontos de recolhimento de roupa.
 
Em linha com os compromissos assumidos pela marca após a assinatura do Fashion Pact, a partir deste mês de abril a Mango inicia uma colaboração com a Asociación Vellmarí, liderada pelo biólogo e explorador Manu San Félix e dedicada a realizar projetos de conservação e educação no Mediterrâneo a partir da sua base em Formentera.


Mango


Além disso, com o desafio de avançar na proteção dos oceanos, a empresa se comprometeu com os seus fornecedores da Turquia a começar a substituir desde abril as sacolas plásticas de suas embalagens por sacolas de papel. A marca, que em 2020 se comprometeu a iniciar o processo para deixar de utilizar 160 milhões de sacolas plásticas por ano, estenderá a iniciativa a outros países nos próximos meses.

Entre os seus outros objetivos, a Mango mantém o compromisso de ter “100% do algodão nas peças sustentável antes de 2025” e pretende, antes do mesmo ano, aumentar para 50% o uso de poliéster reciclado. Olhando para 2030, a marca quer que 100% das fibras de celulose que utiliza sejam "de origem controlada e rastreável".
 
Fundada em Barcelona em 1984, a Mango está atualmente presente em mais de 110 países através da sua rede comercial de 803 mil metros quadrados. A empresa encerrou o ano fiscal de 2019, marcado pelo impacto do coronavírus, com queda de 22,4% no faturamento, para 2.374 bilhões de euros.

Copyright © 2022 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.