×
Por
AFP
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
4 de mai. de 2020
Tempo de leitura
2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Estée Lauder registra prejuízo líquido de 6 milhões de dólares no trimestre

Por
AFP
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
4 de mai. de 2020

O grupo norte-americano de cosméticos, Estée Lauder, informou que sofreu um prejuízo líquido de 6 milhões de dólares no último trimestre devido à pandemia, mas destacou que os negócios foram retomados na China e as vendas online estão crescendo.


Estée Lauder


Diante do avanço da pandemia de Covid-19, que forçou o fechamento de lojas em diversos países, a Estée Lauder anunciou que registrou um prejuízo líquido de 6 milhões de dólares, em comparação com um lucro de 555 milhões de dólares no ano anterior.

No entanto, a Estée Lauder excedeu as previsões dos analistas segundo a Factset, com um lucro por ação, excluindo itens excepcionais, de 86 centavos, em comparação com os 74 esperados. A receita caiu 11%, para 3,35 bilhões de dólares (-9% se excluirmos flutuações cambiais), enquanto Wall Street estimava cerca de 3,05 bilhões.

"O aumento das vendas eletrônicas em todo o mundo, somado à recuperação que estamos começando a ver na China, confirma a paixão do consumidor por nossos produtos de beleza de luxo", disse Fabrizio Freda, CEO do grupo, em comunicado.

O executivo ressaltou que, apesar da pandemia, as marcas Estée Lauder, Darphin e Le Labo registraram aumento nas vendas, assim como o e-commerce, que apresentou crescimento de dois dígitos. As vendas em locais de trânsito e as de produtos de cuidados com a pele também aumentaram.

Assim como a Hermès e a LVMH, a Estée Lauder já está vendo uma retomada nas vendas na China (foco do primeiro surto de Covid-19, antes da propagação da pandemia para outras partes do mundo), com um aumento de dois dígitos, impulsionado principalmente pelas vendas online. A empresa destacou que, em meados de abril, todas as lojas na China e na Coreia foram reabertas.

Na América, Europa, Oriente Médio e África, as vendas online também aumentaram. Segundo a Estée Lauder, os consumidores, muitos confinados em suas casas, deram preferência às compras produtos de cuidados com a pele e cabelos, em vez de maquiagem de perfumes.

Para lidar com as repercussões financeiras, o grupo adotou medidas para economizar 250 milhões de dólares durante o trimestre e espera alcançar uma redução de custos entre 500 - 600 milhões de dólares. Essas economias serão alcançadas através de demissões, licenças não remuneradas, bem como reduções de salários dos executivos e eliminação da remuneração aos membros do conselho de administração.

Copyright © AFP. Todos os direitos reservados. A Reedição ou a retransmissão dos conteúdos desta página está expressamente proibida sem a aprovação escrita da AFP.