×
Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
19 de mai de 2021
Tempo de leitura
3 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Estée Lauder aumenta participação na Deciem

Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
19 de mai de 2021

O conglomerado de beleza dos Estados Unidos, The Estée Lauder Companies Inc., anunciou terça-feira (18) que aumentou a sua participação de 29% na Deciem Beauty Group Inc. (a proprietária canadense de marcas como The Ordinary e Niod), para uma participação de aproximadamente 76%.


The Ordinary é uma marca de cuidados para a pele em rápido crescimento - Photo: The Ordinary


A mudança é a primeira fase de um acordo através do qual a ELC – com sede em Nova York – irá adquirir as ações remanescentes da empresa revolucionária de cosméticos durante um período de três anos.

Quando o negócio foi anunciado, em fevereiro, o valor da transação foi fixado em 1 bilhão de dólares. Segundo a Estée Lauder, o custo de futuras aquisições previstas no âmbito do acordo será determinado segundo o desempenho futuro da Deciem.

Fundada pelo falecido Brandon Truaxe, em 2013, a Deciem é agora liderada pela cofundadora Nicola Kilner, que assumiu o cargo de CEO em 2018, quando Truaxe foi expulso da empresa pelo comportamento cada vez mais errático. Descrevendo-se como "a empresa de beleza anormal", o grupo verticalmente integrado é conhecido pela sua abordagem centrada na comunidade, construída em torno dos princípios de acessibilidade, transparência e autenticidade.

O portfólio do grupo com sede em Toronto é atualmente constituído por seis marcas. Estas incluem as empresas de cuidados para a pele, The Ordinary, Niod, Hylamide e The Chemistry Brand, bem como a marca de cuidados para o cabelo, Hif.
 
A parceria entre a ELC e a Deciem teve início em 2017. Na época, Brandon Truaxe publicou uma carta aberta, procurando assegurar à comunidade de fãs apaixonados pela Deciem que a relação entre as duas empresas não alteraria os valores do seu negócio.


Selfie de Truaxe e Kilner publicada na conta de Instagram da Deciem no dia 3 de julho de 2018 - Instagram: Deciem


"Embora eu acredite sinceramente que a ELC apoia tudo o que fazemos, os fatos são no entanto muito claros: tem uma posição de propriedade minoritária; e não controla as nossas decisões nem dita a direção que tomamos", escreveu.
 
Muita coisa mudou desde então. Em 2018, a Estée Lauder tomou medidas legais contra Truaxe quando este tentou fechar a empresa até nova ordem, devido ao que descreveu como "atividade criminosa significativa" realizada por empregados. Isto acabou resultando no afastamento do fundador da Deciem do seu cargo de CEO como do conselho de administração da empresa.
 
Após a saída de Truaxe da empresa e a sua morte prematura em janeiro de 2019, Kilner trabalhou incansavelmente para recuperar o grupo à beira da falência e conseguiu transformá-lo num império de cosméticos multimilionário. De acordo com a ELC, a Deciem alcançou vendas de 460 milhões de dólares no ano fiscal encerrado em 31 de janeiro de 2021.
 
Além da sua marca emblemática Estée Lauder, a ELC possui outras marcas como a MAC, Aramis e Clinique, e uma vasta gama de licenças de beleza de marcas como a Tommy Hilfiger, DKNY, Michael Kors e Tom Ford.
 
A empresa reportou vendas de 3,86 bilhões de dólares no terceiro trimestre encerrado em 31 de março de 2021, um aumento de 16% em comparação com o mesmo período do ano anterior. O lucro líquido do trimestre totalizou 456 milhões de dólares.
 

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.