Empresas portuguesas buscam o mercado externo

Com o plano de ações de internacionalização para 2010 já aprovado, a Associação Selectiva Moda volta a dar um grande impulso à presença da Indústria Têxtil e de Vestuário portuguesa nas mais importantes feiras do sector. Para o próximo ano estão previstas 49 acções espalhadas por quatro continentes.



Um investimento superior a 8 milhões de euros vai levar as empresas portuguesas da fileira moda a percorrer, em 2010, diversos mercados mundiais, num programa de ações internacionais projetado pela Associação Selectiva Moda (ASM).

O projeto, financiado no âmbito do QREN, pretende promover a competitividade das empresas nacionais, particularmente das PME’s, através de ações de promoção internacional e com a presença de empresas em feiras e eventos externos.

No total, cerca de 100 empresas da Indústria Têxtil e de Vestuário (ITV) participarão em 49 ações, entre feiras do setor, visitas de prospecção e missões empresariais, em segmentos como moda, fios, tecidos e acessórios, decoração, redes e cordoaria e têxteis técnicos.

Para além dos mercados europeus, como a Espanha, França, Itália, Alemanha, República Checa ou Polónia, os players portugueses da fileira moda terão ainda a oportunidade de participar em ações nos Estados Unidos da América, Emirados Árabes Unidos, Japão, China, África do Sul, Angola, Tunísia, Argentina e México.

Entre as feiras, está prevista a presença já habitual na Bread&Butter Berlin (Alemanha), na Première Vision Pluriel (França), na Milano Unica (Itália), na Interior Lifestyle Tokyo (Japão), na Mets (Holanda), na Magic Las Vegas (EUA) e na Techtextil North America (EUA), entre outras, mas também a estreia na Texmed (Tunísia) e na Prestige (Dubai).

Outro grande destaque da ASM para 2010 é a aposta nas feiras dedicadas às empresas de redes e cordoaria. Para estas, está prevista a participação na Bauma e na SMM, na Alemanha, na Seatrade Cruise Shipping, nos EUA, na Nordfishing Trondheim, na Noruega, e na Fish&Aquaculture Africa, na África do Sul, entre outras, num total de 11 acções destinadas a este sector.

A diminuição das exportações na sequência da crise econômica justifica, ainda mais, o reforço do apoio da Associação Selectiva Moda às empresas da fileira moda, com um programa mais abrangente para 2010, até porque, como refere Paulo Vaz, vice-presidente da Associação Selectiva Moda, «começam-se a ver sinais positivos nas feiras do setor, pelo que é essencial prosseguir o investimento na internacionalização das nossas empresas».

Fonte: Portugal Têxtil

Copyright © 2019 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Moda - Pronto-a-vestirIndústria
ASSINE A NOSSA NEWSLETTER