×
906
Fashion Jobs

Em Milão, crítica de moda compara desfiles a "garotas" de Berlusconi

Por
Terra
Publicado em
today 29 de set de 2009
Tempo de leitura
access_time 2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Estilistas, Câmara de Moda e os jornais de Milão estão enraivecidos com os artigos publicadas pela superpoderosa crítica inglesa Suzy Menkes, no Herald Tribune, e pela enviada americana Vanessa Friedman, do Financial Times, que disseram que as roupas apresentadas durante a semana de moda são ideais para serem usadas pelas garotas protagonistas de alguns escândalos sexuais vividos pelo primeiro-ministro italiano Silvio Berlusconi.


Emilio Pucci primavera/verão 2010 Foto: Pixel Formula

O título do artigo de Suzy Menkes é um tiro certeiro: "A culpa é de Berlusconi". Os artigos falam das roupas curtas, transparentes e sensuais que a maioria dos estilistas apresentaram. Suzy citou até Giorgio Armani, que segundo ela fez vestidos ideais para as festas promovidas por Berlusconi. Sobre Emilio Pucci, disse as roupas são uma fuga para o sol, sexo, mar e areia. E sobre Bottega Veneta, afirmou: "Seria o caso de colocar vestidos transparentes?".

Vanessa Friedman escreveu o seguinte: "A influência de Berlusconi é sentida no mundo da moda. Não sei se conscientemente ou não, os escândalos do primeiro-ministro italiano são filtrados pela imaginação dos estilistas e aparecem na passarela."

O presidente da Câmara Italiana de Moda, Mario Boselli, disse ao Corriere della Sera: "O mundo nos inveja porque somos ainda o número um da moda." Armani não se pronunciou sobre o caso, e Donatella Versace afirmou, segundo os jornais italianos: "Não creio que Berlusconi nos influencia, não chega a tanto. Nesses dias, não vi nas passarelas nada vulgar." O estilista Angelo Marani declarou ao Il Giornale: "Os ingleses precisam de 100 anos para conseguir fazer o que nós fazemos."

Rosângela Espinossi

Copyright © 2020 Terra. Todos os direitos reservados.