×
Por
Reuters
Publicado em
11 de jul. de 2022
Tempo de leitura
2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Elon Musk desiste de aquisição do Twitter

Por
Reuters
Publicado em
11 de jul. de 2022

Elon Musk anunciou na sexta-feira (8) que pôs fim ao acordo para comprar o Twitter por US$ 44 bilhões, pois, segundo ele, a rede social violou suas obrigações contratuais, em particular, fornecendo dados incorretos ou incompletos em relação ao número de contas falsas.


Elon Musk / Reuters - Reuters


As ações do Twitter, que havia caído 4,85% em Wall Street após um artigo do Washington Post indicando que o projeto de aquisição estava ameaçado, caiu 7% nas transações pós-mercado.

O presidente do conselho do Twitter, Bret Taylor, disse que o conselho planeja tomar medidas legais para fazer cumprir o acordo. "O Conselho de Administração do Twitter está comprometido em firmar o Acordo pelo preço e nos termos acordados com o Sr. Musk", declarou ele.

Os advogados do proprietário da Tesla disseram em um documento que o Twitter não respondeu aos inúmeros pedidos de informações sobre contas de spam e contas falsas, dados fundamentais para avaliar o desempenho da empresa. "O Twitter violou várias cláusulas do acordo e parece ter feito declarações falsas e enganosas nas quais Musk se baseou para firmar o acordo de fusão", disse o documento.

Sob os termos do acordo, o bilionário terá que pagar uma multa de US$ 1 bilhão se não fechar o negócio.

Elon Musk ameaçou encerrar o acordo de aquisição, a menos que o Twitter provasse que as contas de spam e bots representavam menos de 5% dos usuários que veem publicidade em sua plataforma.

No mês passado, o Twitter concedeu a Elon Musk acesso ao seu "firehose", um repositório de dados brutos de centenas de milhões de tweets diários. Segundo o bilionário, a empresa forneceu dados incompletos ou inutilizáveis ​​e parecia que havia contado contas suspensas em seu total de usuários que, portanto, sabia que eram falsas.

Essa decisão corre o risco de levar a uma longa disputa legal entre Elon Musk e a empresa com sede em São Francisco.

© Thomson Reuters 2022 Todos os direitos reservados.

Tags :
Na mídia