×
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
20 de abr. de 2022
Tempo de leitura
3 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Dior torna-se um dos principais patrocinadores da Bienal de Veneza

Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
20 de abr. de 2022

A maison Dior se tornou uma das principais patrocinadoras da Bienal de Veneza, que começa esta semana, após ter sido adiada por um ano devido à pandemia de Covid-19.


Galleria Giorgio Franchetti no palácio museu Ca’d’Oro - Foto: Cortesia da Dior - Foto: Mit freundlicher Genehmigung von Dior


A Dior também irá organizar um jantar de gala especial no sábado, 23 de abril, dia de abertura da bienal de seis meses, no Teatro La Fenice em Veneza, e uma parte da renda será doada a refugiados ucranianos na Itália.
 
Esta é a 59ª edição da Exposição Internacional de Arte, com curadoria de Cecilia Alemani, que intitulou a Bienal Arte de 2022 como 'The Milk of Dreams'. Cecilia é uma grande amiga do presidente e CEO da Christian Dior Couture, Pietro Beccari, e concebeu esta bienal como uma viagem imaginária através da metamorfose dos corpos e das múltiplas definições do ser humano. Esta edição revelará o trabalho de 213 artistas, a maioria mulheres ou de gênero não-binário, de 58 países.

A Bienal, que vai até 27 de novembro, conta com a presença de criadores como o artista feminista Tomaso Binga, que colaborou nos designs da passarela com Maria Grazia Chiuri, diretora artística de moda feminina da Dior.
 
Outro objetivo do jantar Dior é ajudar a preservar o patrimônio cultural de Veneza e a restauração do Museu Ca' d'Oro, um dos mais belos palácios do Grande Canal.
 
Este é o mais recente exemplo da união da maison de moda parisiense com a Venetian Heritage, uma organização sem fins lucrativos com sede em Veneza e Nova York, cujo presidente e diretor é Peter Marino, arquiteto da maioria das lojas da Dior e que restaurou recentemente a flagship store da grife na Avenue Montaigne, em Paris.


Bolsa Lady Dior, reinterpretada por Fabrizio Plessi - Foto: Dior - Foto: Dior


"A história da maison sempre esteve intimamente ligada à do mundo da arte. Esse fascínio, despertado por Christian Dior, alimenta nossa imaginação, nos inspira todos os dias a difundir nossa paixão pela cultura. Esta noite beneficente, especialmente apreciada por nós e em um momento em que ajudar os refugiados ucranianos na Itália nos parece essencial, expressa mais uma vez a amizade inabalável entre a Dior e Venetian Heritage, um parceiro excepcional, comprometido e emblemático", acrescentou Beccari.

Em 2019, a Dior organizou um magnífico baile no Baile Tiepolo, no Palazzo Labia, e uma festa anterior foi organizada no mesmo edifício em 1951 por Charles de Bestigui, sendo descrita comoThe Party of the Century (A Festa do Século).
 
"Este ano, os fundos arrecadados com o jantar Dior serão destinados à reforma do museu Galleria Giorgio Franchetti alla Ca' d'Oro, que pertence ao Ministério da Cultura italiano, um projeto único que celebra a beleza em todas as suas formas.", disse Toto Bergamo Rossi, diretor da Venetian Heritage Foundation.
 
A Dior também contratou o videoartista veneziano Fabrizio Plessi, de 82 anos, para reinterpretar a bolsa Lady Dior. Plessi redesenhou a bolsa icônica da marca, adornando-a com folha de ouro 24 quilates do forno Orsoni Venezia 1888. A bolsa Lady Dior de Plessi será exibida na flagship store da Dior em Veneza.
 

Copyright © 2022 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.