Diane von Fürstenberg abandona uso de peles

A marca nova-iorquina Diane von Furstenberg (DVF) anunciou na quarta-feira que irá banir a utilização de peles a partir de 2019, ampliando a lista de marcas que têm feito o mesmo sob a crescente pressão dos militantes.


Ver o desfile
Look Diane von Furstenberg da coleção outono-inverno 2017 - © PixelFormula

A marca associou-se à Humane Society of the United States e à PETA para participar na erradicação da exploração animal na indústria da moda, e irá eliminar as peles, angorás e peles exóticas das suas coleções a partir do próximo ano. A Diane von Fürstenberg já havia abandonado o mohair em julho, após uma apresentação da PETA sobre o assunto.
 
No âmbito desta decisão, a DVF irá concentrar-se em novos têxteis inovadores, que serão utilizados como substitutos das peles nas suas futuras coleções.
 
"Está na hora de fazermos parte desta mudança e garantirmos que não promovemos o abate de animais para a moda", explicou Sandra Campos, CEO da DVF num comunicado. "Estamos comprometidos em apoiar a mudança rumo a uma moda mais ética e sustentável, oferecendo aos consumidores alternativas inovadoras e sofisticadas."
 
"Estou muito contente que a tecnologia nos permita sentir igualmente glamorosos com peles falsas", congratulou-se a fundadora da marca, Diane von Furstenberg.

A sua marca é a mais recente de uma longa lista de marcas de luxo que nos últimos tempos disseram adeus às peles, à medida que respondem à pressão dos manifestantes anti-peles e tentam conquistar quota de mercado entre os consumidores mais jovens, mais preocupados com questões éticas do que os mais velhos. Gucci, Versace e Michael Kors decidiram proibir a utilização de peles verdadeiras nas suas coleções nos últimos meses, e a Burberry também apoiou publicamente o movimento anti-peles de animais em setembro.

O compromisso da DVF para remover as peles das suas coleções é apenas uma parte de um plano mais amplo de desenvolvimento sustentável, atualmente implementado pela marca com o apoio do Council of Fashion Designers of America (CFDA), que ajuda a marca a desenvolver o seu próprio roteiro de sustentabilidade.

A rede de distribuição mundial da empresa abrange atualmente 55 países e soma 1.500 pontos de venda.

Traduzido por Estela Ataíde

Copyright © 2018 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Luxo - Pronto-a-vestirNegócios
ASSINE A NOSSA NEWSLETTER