×
887
Fashion Jobs
keyboard_arrow_left
keyboard_arrow_right

Desfiles masculinos: as tendências do outono-inverno 2019/20

Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
today 22 de jan de 2019
Tempo de leitura
access_time 5 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

As coleções de moda masculina para o outono-inverno 2019/20, que acabam de ser apresentadas em Londres, Florença, Milão e Paris, destacaram dez grandes tendências, marcando o regresso de uma certa elegância clássica, mas não menos ultra contemporânea, enquanto o streetwear alarga o seu alcance e se torna mais sofisticado.
 
1) O fato clássico

Dries Van Noten, outono-inverno 2019-20 - © PixelFormula


O fato, em todo o seu esplendor, opera o seu grande regresso à ribalta. Como aconteceu na coleção da Celine, que encerrou a maratona da moda masculina com este grande clássico multiplicado. Se nunca tinha desaparecido completamente, este elemento-chave da moda masculina impõe agora como necessário em quase todas as coleções, como se o homem tivesse necessidade de se tranquilizar e adotar uma certa distância após a overdose de street e sportswear das temporadas passadas.
 
Revisitado, reinterpretado, reinventado, é declinado de todas as maneiras para se tornar uma peça ultra cool. Incluindo na forma de vestido na Thom Browne! Mas é o modelo mais tradicional, com o crossover blazer e as calças plissadas e / ou baggy XXL, que inspirou a maioria dos estilistas, do terno de três peças (Daks, Dolce & Gabbana) ao terno listrado de banqueiro, visto em toda parte, sem esquecer os inúmeros ternos cortados nos tecidos símbolo da moda masculina (Príncipe de Gales, espinha de peixe, xadrez e outras lãs cinzas e escuras).

2) Calças extra longas

Marni, outono-inverno 2019-20 - © PixelFormula


Como o casaco, que continua a alogando-se e expandindo-se com uma construção exagerada, as calças também ganham amplitude. Entre os inúmeros modelos de calças vistos nas passarelas, o modelo amplo com um ligeiro ar vintage, rementendo para 1940, impõe-se como necessário no guarda-roupa masculino. A sua característica? Além de ser muito confortável, estende-se até ao infinito, caindo e pingando em várias vagas de tecido sobre o pé, com um efeito acordeão no tornozelo. Todos o adotaram, das grandes marcas como Dior e Louis Vuitton aos nomes mais emergentes da moda, muitas vezes em versões baggy desmesuradas. 
 
3) Do avesso

Prada, outono-inverno 2019-20 - © PixelFormula


Este regresso a uma nova elegância, mais sóbria e clássica, é desdramatizado pela atitude indiferente natural, onde a imperfeição é o verdadeiro sinal de estilo. Os criadores aplicaram-se a recompor a silhueta infundindo uma pitada de fantasia. Assim, o pull-over é colocado por cima do casaco ou da jaqueta (Prada, Marni, Dsquared2, Y/Project, CMMN SWDN), o casaco desliza sobre o sobretudo ou sob a camisa (OAMC, Beyond Closet, Wooyoungmi principalmente), enquanto casacos, camisas e outros cardigans se usam em dupla e se abotoam distraidamente um no outro (Marni, Bed J. W. Ford, Acne Studios).

4) Chique da montanha

White Mountaineering, outono-inverno 2019-20 - © PixelFormula


Maxi écharpes e gorros de lã, camisolas com colarinho espesso enrolado, pull-overs jacquard com típicos padrões alpinos ou nórdicos, camisas de lenhador em lã com grandes quadrados, sobre-calças de esqui, blusões oversized para enfrentar as grandes intempéries... Sem esquecer o calçado de caminhada com cordões vermelhos com a sua sola grossa entalhada, vistos praticamente em todo o lado.
 
O look de montanha será o mais chic do próximo inverno, como ilustrado especialmente pela japonesa White Mountaineering, desde sempre adepta deste estilo. Um tema fácil de declinar, entre o esquiador folião da Dsquared2 ou de Walter van Beirendonck com Moon Boots e combinações provocantes multicoloridas, o estilo gentleman na Emporio Armani, os alpinistas dos grandes picos (Juun. J, Takahiromiyashita The Soloist, Les hommes), o montanhista (Philipp Plein, Undercover, Kenzo, etc.).

5) Guerreiro

Takahiromiyashita The Soloist, outono-inverno 2019-20 - © PixelFormula


Num mundo hostil e instável, o homem precisa, mais do que nunca, de se proteger e criar uma couraça para enfrentar as adversidades externas. Essa tendência de "carapaça", vista nas últimas temporadas, acentua-se. Em particular ao nível da cabeça, mascarada ou superprotegida por chapéus envolventes ou ameaçadores. Assim, na Jil Sander o chapéu abaulado lembra um capacete militar da 1ª Guerra Mundial.
 
A Off-white adota um capacete de futebolista, Juun. J um capacete-esponjoso. Na Vetements ou Andrea Crews, os rostos dos modelos desaparecem atrás de uma balaclava. Sankuanz coloca luvas de motociclista, assim como a Dior, que acrescenta o colete à prova de balas. Os guerreiros da A Cold Wall estão firmemente entrincheirados atrás de uma estrutura de plástico rígida e transparente. E na Loewe os homens calçam botas de mosqueteiro gigantescas.

6) Efeito pelúcia

Vetements,outono-inverno 2019-20 - © PixelFormula


A suavidade instala-se, no entanto, em força nas coleções masculinas para contrabalançar este ambiente viril. Isso passa pelas cores claras e luminosas, com uma penetração do rosa pálido, que surge ao lado dos tradicionais preto, azul marinho e cinzento, ou por materiais aconchegantes num verdadeiro espírito cocooning. Nesse sentido, a tendência pelúcia explode, impulsionada pelo avanço das peles ecológicas. Encontramos em todos os tipos de peças outerwear, tais como casacos, coletes, jaquetas e outros sobretudos em lã encaracolada, mas também em sweaters e polares.

7) Bicolor

Fendi, outono-inverno 2019-20 - © PixelFormula


Não se trata de uma revolução, mas no cenário atual de uma moda cada vez mais híbrida, o "dois em um" é promovido. O casaco ou as calças, confecionados numa cor ou num material de um lado e outro do outro lado, seduziram mais de um designer e não menos importante: Fendi, Off-White, Balmain, Juun. J, Angus Chiang, Rick Owens, Henrik Vibskov entre outros.

8) O blazer de couro

Celine, outono-inverno 2019-20 - © PixelFormula


Da mesma maneira que o blusão, o casaco a parka ou o casaco de pele nas últimas temporadas, o blazer de couro preto junta-se à lista de peças incontornáveis, que o homem deve ter no seu guarda-roupa do outono-inverno 2019/2020. Esta peça de ares vintage, que nos lembra o cinema a preto e branco, volta a ser um clássico da moda masculina. O couro também está em ascensão em particular com uma ampla gama de calças em pele disponíveis em todas as cores.
 
9) O vestido

Craig Green, outono-inverno 2019-20 - © PixelFormula


O vestido maxi para homem entra em muitas coleções, nas formas mais inesperadas. Um longo avental na Facetasm, um vestido de seda plissado na Louis Vuitton, um maxi poncho com franjas na Acne Studios. Sem esquecer as túnicas de espírito monástico: em algodão preto na Pronounce, aos quadrados na Craig Green, em malha por Sean Suen e Boris Bidjan Saberi, vestido tricot ou sweat djellaba na Loewe. O modelo mais sofisticado são os vestidos de patchwork da Thom Browne, feitos a partir de roupas típicas do vestuário masculino.

10) Vermelho e preto

MSGM, outono-inverno 2019-20 - © PixelFormula


No próximo inverno, os homens vestem-se de vermelho e preto. Quer seja para sair à noite com um sumptuoso casaco de caxemira vermelho com um colarinho em pele negra (Dolce & Gabbana), passear na cidade com uma camisola e uma grande écharpe papoila e jeans pretos (Ami) ou enfrentar o frio intenso com uma jaqueta oversized cor de fogo e calças desportivas em nylon preto (Juun. J). Esta combinação, bastante clássica, inspirou várias marcas de uma capital da moda à outra, seguindo a linha, ainda muito forte, do tartan inglês com grandes quadrados vermelhos e pretos, que invadiu as passarelas nesta temporada. 

Copyright © 2019 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.