×
Por
AFP-Relaxnews
Publicado em
19 de fev de 2015
Tempo de leitura
2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Desfiles de Nova York: Proenza Schouler e Sophie Theallet

Por
AFP-Relaxnews
Publicado em
19 de fev de 2015

Relaxnews – Ambas as marcas mostraram na temporada Outono 2015 que gostam de meias-calças. Sophie Theallet conectou-se com sua cigana interior, ao passo que Proenza Schouler produziu um guarda-roupa com inspiração tribal contando com tricô estilo casulo e casacos-envelope felpudos.

Desfile Sophie Theallet na Mercedes-Benz New York Fashion Week, outono-inverno 2016Foto: AFP | Prune Perromat


Inspirada em mulheres ciganas audaciosas, Sophie Theallet apresentou uma coleção chamativa com foco em trajes de noite.

Apesar das blusas com laços, camadas de babados e renda em abundância, não houve nada muito feminino na visão da estilista para o outono.

Visuais enganosamente sérios eram compostos de alfaiataria bem cortada e fendas provocantes que deixavam as coxas à mostra.

As saias foram também centrais na coleção, enfatizando as pernas das manequins, cobertas com meias arrastão sensuais.

Brocado metálico e tecidos brilhantes como a seda em tons românticos de marrom e roxo ofereceram uma bem-vinda mudança de ares, após tantas temporadas de fosco.

Algumas das composições mais teatrais de Sophie Theallet lembraram a personagem de Rita Hayworth em Carmen.

No penúltimo dia da extravagância fashion bianual de Nova Iorque, a dupla de estilistas Lazaro Hernandez e Jack McCollough estava positivamente animada em apresentar a coleção da Proenza Schouler no local artístico The Whitney Museum.

Desfile Proenza Schouler na Mercedes-Benz New Iorque Fashion Week, outono-inverno 2015-16Foto: AFP | Jewel Samad


A atual obsessão dos estilistas pelo expressionismo abstrato na Nova York da metade do século os deixou mais felizes em encher a galeria de arte, vazia no momento, com suas últimas criações de moda.

Movimento e tecidos inovadores foram essenciais à coleção. Cada tecido foi especificamente desenvolvido para a peça. Os vestidos do final em chiffon com ilhós foram grandes exemplos da proeza têxtil da Proenza Schouler.

Os famosos vestidos e blusões bandage da marca foram usados com ombros à mostra e recortes ao longo do torso, expondo a quantidade certa de pele.

Os comprimentos e as caudas cortadas dos casacos estavam perfeitos, mostrando as lindas meias arrastão chiques e grossas usadas pelas manequins.

Trenchcoats felpudos com cintas grossas amarradas e pedaços de tecido que pareciam ter sido descascados do corpo foram igualmente dignos de nota.

Copyright © 2021 AFP-Relaxnews. All rights reserved.