×
Publicado em
27 de set. de 2012
Tempo de leitura
3 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Desfiles de Milão: uma semana de moda a meio tom

Publicado em
27 de set. de 2012

A semana de moda de Milão para os lançamentos das coleções de prêt-à-porter primavera-verão 2013 terminou terça-feira com os desfiles dos jovens talentos. Com 146 coleções, 71 desfiles e 53 apresentações, a Câmara de Moda Italiana expressa satisfação. "A semana correu bem, atraiu quase 15.000 operadores, incluindo 2000 jornalistas de 45 países", disse o presidente da Câmara de Moda, Mario Boselli. Mas o ambiente não estava dos mais animados. Jamais visto: muitos desfiles, incluindo as grandes marcas, lutaram para preencher os lugares vazios a poucos minutos do início do show. Quanto as top models, podia contá-las nos dedos de uma mão!

Desfile Gianfranco Ferré primavera-verão 2013 - Foto: Pixelformula

A controvérsia não pára por aí. Em particular, sobre a organização do calendário, exageradamente sobrecarregado nos primeiros cinco dias. Durante a conferência de encerramento, o presidente da Câmara de Moda lamentou a situação: "Estamos presentes nos calendários internacionais de moda até o final de 2014 com uma semana plena de sete dias, que nós conseguimos apesar de muitas dificuldades. "Precisamos retornar a 7 dias completos e que eles sejam preenchidos corretamente".

Outro ponto da discórdia foi o anúncio surpresa, em plena fashion week, da organização de um novo salão dedicado à moda feminina promovido pela Pitti Immagine e pela Fiera Milano. "Os salões femininos existentes, que são realizados durante as semanas de moda são inadequados porque são muito pequenos e fracionados. Eles concentram algumas centenas de marcas contra 2000 em Paris. Convidamos a todos os interessados no sistema a unirem-se e avançar esses salões no período das semanas de moda dedicadas ao homem. "A nova proposição de Pitti e Fiera Milano vai na direção do bom senso se se tratar de unir forças, mas se esta operação acontecer sem o reposicionamento das datas, isso servirá bem pouco,» disse Mario Boselli, que não apreciou muito a atitude do município milanês.


Desfile Prada primavera-verão 2013 - Foto: Pixelformula

Após ter proposto o 'Palazzo delle Scintille'', pavilhão histórico localizado no antigo parque de exposições e congresso de Milão, à Câmara de Moda para aí abrigar seu futuro centro de formação 'Fashion Institute', bem como um museu de moda, a cidade de Milão parece ter mudado sua posição uma vez que este edifício deverá acolher os salões, incluindo Pitti e Fiera Milano.

Os organizadores da semana de moda de Milão não comentaram a difícil situação economica que o setor enfrenta atualmente. Mas a Câmara de Moda e a Câmara de Comércio de Milão anunciaram a criação do "Capital da Moda", um fundo de investimento que terá participações minoritárias nas pequenas empresas de moda emergentes. "Não foi um ano fácil, por isso, decidimos lançar este projeto em que trabalhamos por alguns meses e que entrará em ação em 2013", disse o secretário-geral da Câmara de Comércio de Milão, Pier Andrea Chevallard. O fundo deverá ter inicialmente 30 a 40 milhões de euros e ser aprovado por um terço das instituições, bancos e operadores do setor, tais como os associados da Câmara de Moda.

Copyright © 2022 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.