×
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
11 de fev de 2020
Tempo de leitura
2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Depois da Firmenich, Givaudan entra no capital da Robertet

Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
11 de fev de 2020

A história se repete para a Robertet, que mais do que nunca desperta o interesse dos pesos pesados do fabrico de perfumes e aromas. Após a entrada não solicitada no seu capital do grupo suíço Firmenich em setembro passado, outra empresa helvética, a Givaudan, acaba de adquirir uma participação minoritária na produtora francesa de extratos naturais de plantas para perfumaria e indústria.


Com sede em Grasse, a empresa Robertet desperta o interesse dos pesos pesados do fabrico de perfumes e aromas - Robertet


"A empresa Givaudan nos informa que, após as compras efetuadas no mercado, detém agora 108.109 ações da Robertet, representando 4,68% do capital, e que colocará as suas ações em forma registrada. Esta tomada de participação não foi solicitada pela Robertet e não foi objeto de qualquer negociação", anunciou a Robertet em comunicado, enfatizando que a independência do grupo continua a ser uma prioridade.
 
Embora a família Maubert, que controla a Robertet há seis gerações, ainda detenha 47,02% do capital, uma parte que representa 67,50% dos direitos de voto, o seu desejo de independência é abalado.

No outono passado, o First Eagle Investment Management, um fundo americano há muito presente no capital da Robertet, cedeu o seu lugar à Firmenich. A fabricante suíça de perfumes e aromas subiu assim para 21,6% do capital, ou 11,3% dos votos. No final desta operação, a Firmenich apresentou-se como "acionista minoritária passiva e de longo prazo", mencionando, no entanto, que, se fosse oferecida, estudaria a possibilidade de assumir uma participação maioritária.

Uma situação que claramente não interessa à Robertet, uma vez que, em dezembro, o seu CEO Philippe Maubert indicou que "a independência da Robertet não era negociável", explicando que a Robertet tem "plena capacidade financeira para se desenvolver sem o apoio de um concorrente”.
 
Fundada em 1850 em Grasse, a empresa Robertet, que registou vendas de 287,7 milhões de euros no primeiro semestre de 2019, um aumento de 6,2%, está posicionada no segmento agora altamente cobiçado dos ingredientes naturais.

Em 2019, a Givaudan, cujo volume de negócios em 2019 atingiu os 6,2 bilhões de francos suíços (5,7 bilhões de euros), também multiplicou as operações de crescimento no segmento. Em novembro de 2019, a empresa suíça indicou ter assinado um acordo para comprar a Ungerer, uma empresa americana especializada em ingredientes naturais para a criação de aromas e perfumes e que se preparava para fazer o mesmo com a empresa italiana Indena, especializada em ingredientes ativos de origem vegetal.
 
Ainda nesta dinâmica ecologicamente responsável, a Firmenich anunciou por seu lado há alguns dias um investimento conjunto no capital da Loop, uma empresa francesa de embalagens reutilizáveis.

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.