×
Publicado em
29 de nov de 2016
Tempo de leitura
2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Dafiti 'pisa na bola' com camiseta de conteúdo sexista

Publicado em
29 de nov de 2016

Como dizem os jovens dos nossos dias: 'um vacilo'. O maior portal de e-commerce de moda da América Latina, Dafiti, parte integrante do Global Fashion Group, 'causou' nas redes sociais brasileiras no último domingo, 27 de novembro, quando uma das suas clientes encontrou uma peça à venda com frases estampadas brincando com o pleonasmo no português. Até aí tudo bem, não fosse pela última entrada, que apontava também como pleonasmo a frase "Mulher Burra".

Captura da página onde figura a camiseta que causou um reboliço nas redes sociais brasileiras. - Imagem: Facebook

 
Daí em diante, uma enxurrada de posts nas redes sociais passou a criticar a atitude da companhia por ter deixado uma peça de tal cunho sexista ir parar em seu portal.
 
Não demorou muito para centenas de homens e mulheres cobrarem uma retratação da Dafiti na sua página no Facebook. Depois de todo o bafafá sobre a 'camiseta sexista', a companhia de e-commerce retirou a página que estampava o conteúdo do seu portal, o que não adiantou muito, já que inúmeros usuários já a haviam copiado e compartilhado.

Nesta segunda-feira, a companhia lançou uma nota de esclarecimento na qual lamentava o fato. "A Dafiti lamenta o ocorrido e esclarece que não compartilha a mensagem expressa no produto em questão e repudia qualquer tipo de preconceito e discriminação... Acrescentamos ainda que o produto foi disponibilizado para venda por um de nossos parceiros de marketplace. Tão logo tomamos conhecimento, descredenciamos a marca [Eiblu no caso, segundo o print da página] e seus produtos. Pedimos desculpas a todas as nossas clientes".
 
Não se trata de um primeiro 'vacilo' de uma grande marca de moda. Entre tantos outros, podemos destacar o caso da camiseta de apelo sexual colocada à venda no portal da Adidas EUA por ocasião da Copa do Mundo de 2014. Em uma das peças, a Adidas expôs a figura de uma mulata em trajes mínimos ao lado da frase 'Looking to score', um trocadilho sobre fazer gols e pegar garotas.

À época, o Governo Federal e milhares de consumidores pediram uma retratação ao grupo alemão, que suspendeu a venda do produto no seu e-commerce americano, onde as peças estavam à venda. Fica o aprendizado!

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.