×
893
Fashion Jobs
keyboard_arrow_left
keyboard_arrow_right

Cyber Monday começa a impor-se no mercado internacional

Publicado em
today 28 de nov de 2016
Tempo de leitura
access_time 2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Tradicional nos EUA, a Black Friday é a sexta-feira seguinte ao Dia de Ação de Graças, quando o varejo local oferece grandes descontos e a população enlouquecida vai às compras como se não houvesse amanhã. Por muitos anos, aqui no Brasil, ficávamos só vendo pela televisão as notícias sobre as compras que por lá aconteciam.

Nos EUA, a Black Friday está perdendo em volume de negócios para outro evento comercial: a Cyber Monday. - Foto: DR


Como a Black Friday começou exatamente ainda é difícil dizer – a história parece ter várias versões. Fato é que os descontos eram realmente impressionantes e há relatos de que as pessoas aguardavam a data para renovar suas casas, por exemplo, comprando móveis e eletrodomésticos. Com a globalização, o fenômeno se espalhou para outros países, chegando ao Brasil, onde é mais comum no e-commerce.

Mas há quem diga que a Black Friday não é mais a mesma. Aqui no Brasil, nunca foi. Alguns descontos valem a pena, mas nós já somos acostumados a diferentes liquidações – pós Natal, por exemplo. No entanto, o evento aqui já virou Black Week ou até mesmo Black Month em alguns casos, o que pode banalizar um pouco a data.

Quase todos os itens à venda estarão disponíveis on-line na segunda-feira seguinte (28) – a Cyber Monday –, alguns talvez até com descontos mais significativos. A data, aliás, está se tornando cada vez mais importante. Neste artigo, a Forbes cita a Cyber Monday deste ano como o maior dia de compras on-line da história norte-americana, com expectativa de crescimento de vendas de 11%.

No Reino Unido, as vendas do Cyber Monday do ano passado atingiram 968 milhões de libras (o equivalente a mais de 4 bilhões de reais). Ainda não chegou perto da Black Friday, que representa 1,1 bilhão de libras, mas já é um bom aumento em relação aos 720 milhões de libras gastos em 2014. A informação é do jornal The Sun
 
A Black Friday ainda não morreu. Nem aqui, nem nos EUA ou nos outros países. Há lugares que estão contratando vendedores extras, seguranças. Há lugares de plantão para aumentar as vendas. Sites que aumentam sua capacidade de usuários. Enquanto isso durar, vale a pena aproveitar os bons descontos. Mas, não se esqueça: fique atento às fraudes e aos seus direitos.

Fonte: Consumidor Moderno

Copyright © 2019 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.