×
Por
EFE
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
4 de jun. de 2021
Tempo de leitura
2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Covid-19: casos semanais globais diminuem mas a situação se agrava na América do Sul

Por
EFE
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
4 de jun. de 2021

Os caso globais de Covid-19 diminuíram 15% e as mortes 7% na semana passada, com quedas marcantes nas áreas mais afetadas pela pandemia, exceto na América do Sul, onde o número de novas infecções e mortes ainda são muito altos.


Mototáxis transportam profissionais de saúde em missão de vacinação no "Cerro El Agustino", em Lima (Peru) - EFE/ Paolo Aguilar


De acordo com o relatório epidemiológico semanal da Organização Mundial da Saúde (OMS), três dos cinco países que registraram o maior número de casos absolutos na semana passada estão nessa região: Brasil (420.000 novos positivos), Argentina (219.000) e Colômbia (150.000, 40% a mais do que na semana anterior).

Em termos absolutos, 3,5 milhões de novos casos e 78 mil mortes foram notificados de 24 a 30 de maio, tornando-se a quinta semana consecutiva de queda nas infecções e a quarta em mortes.

A Índia continuou sendo o país com maior número de casos registrados, com 1,3 milhão na semana passada, embora pareça ter atingido o pico da onda atual, uma vez que foram 26% a menos que na semana anterior, enquanto os Estados Unidos foram ultrapassados ​​pelo Brasil e a Argentina (153 mil no período estudado, uma queda de 18%).

A situação na América do Sul, que, assim como a América do Norte e a Europa, é uma das áreas mais atingidas pela pandemia, mas tem uma taxa de vacinação mais lenta em muitos de seus países, fez com que os casos semanais no continente americano caíssem apenas 2% na semana passada, enquanto na Europa estes caíram 26%.

Os casos também diminuíram significativamente no Sul da Ásia (-24%) e em menor escala no Oriente Médio (-1%), enquanto na Ásia Pacífico eles cresceram 6% e na África 22%, embora em termos absolutos a região permanece a com menor número de casos (52.000 entre 24 e 30 de maio).


América, a região com maior número de mortes

Apesar da recente onda de casos na Índia e em outros países do sul da Ásia, a América continua a região com o maior número de mortes (31.000 na semana passada, uma redução de 1%), enquanto no Sul da Ásia houve 29.000 (8% menos) e na Europa 11.000 (uma queda de 17%).

O relatório da OMS indicou ainda que a variante britânica (renomeada para alfa) já está presente na maioria dos países (160), enquanto a sul-africana (beta) foi detectada em 113 e as variantes brasileira e indiana (gama e delta, respectivamente) estão em pelo menos cerca de sessenta países.

Quanto à campanha global de vacinação, já são cerca de 2 bilhões de doses administradas no mundo, sendo 659 milhões na China, 294 milhões nos Estados Unidos, 246 milhões na União Europeia e 210 milhões na Índia.

Em termos relativos, a lista é encabeçada pelos Emirados Árabes Unidos, onde foram administradas 130 doses por 100 habitantes, seguidos de Israel (122), Bahrein (101), Chile e Mongólia (ambos com 96).

© EFE 2021. Está expressamente proibida a redistribuição e a retransmissão do todo ou parte dos conteúdos dos serviços Efe, sem prévio e expresso consentimento da Agência EFE S.A.