×
892
Fashion Jobs
keyboard_arrow_left
keyboard_arrow_right

Courrèges nomeia Yolanda Zobel como diretora artística

Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
today 14 de fev de 2018
Tempo de leitura
access_time 2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Courrèges anunciou a nomeação de Yolanda Zobel como Diretora Artística da marca. A designer de origem alemã por parte de pai - um designer de jóias - e francesa por parte de mãe, especializada em prêt-à-porter feminino, vai iniciar suas atividades a partir de 26 de fevereiro. Ela vai apresentar sua primeira coleção primavera / verão 2019 em Paris em setembro.


Yolanda Zobel - photo Mark Peckmezian


Depois de estudar moda em Berlim, a jovem, que "cresceu na Alemanha em uma família de artistas," estreou na Giorgio Armani em 1999, e então criou as coleções femininas da Chloé, Jil Sander e Acne Studios, onde conheceu Christina Ahlers, também de nacionalidade alemã, que se tornou a diretora geral da Courrèges no início do ano.

A célebre maison de alta-costura fundada em 1961 por André Courrèges está passando por uma fase de reorganização que a levou a encerrar, em julho, a colaboração com a dupla composta por Sébastien Meyer e Arnaud Vaillant, que trabalharam na direção artística por dois anos, e a fechar sua fábrica no Peru em 2017.

Retomada em 2011 pela dupla de publicitários, Jacques Bungert e Frédéric Torloting, 40% da marca pertence à Artémis, holding da família Pinault, proprietária da Kering, que detém uma pequena participação na Courrèges desde 2015 e aumentou recentemente seu capital.

Como explicado pelo CEO do grupo de luxo, François-Henri Pinault na ocasião da apresentação dos resultados anuais, na terça-feira (13), "Artemis,não tem o objetivo de manter as marcas nas quais ela investe, mas sim acompanhar o seu desenvolvimento. Tal como acontece com a marca de moda Giambattista Valli, à qual Artemis detém uma participação minoritária em junho de 2017".

Reconhecida por suas criações futuristas e formas geométricas clean, Courrèges retornou com sucesso às passarelas parisienses em setembro de 2015, sob a liderança de Sébastien Meyer e Arnaud Vaillant. Com uma primeira coleção nova e contemporânea, a dupla conseguiu seduzir o público. Mas, depois disso, a marca não conseguiu decolar mais, especialmente internacionalmente, onde seu nome é menos conhecido.

Com esta dupla feminina formada por Christina Ahlers e Yolanda Zobel, o desejo é de abrir "um novo ciclo de desenvolvimento, para que a Courrèges alcance uma posição de liderança, tanto criativa quanto comercial, com a implantação de suas atividades de moda, acessórios e perfumes”, declararam Jacques Bungert e Frédéric Torloting em um comunicado.

Copyright © 2019 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.