×
887
Fashion Jobs
keyboard_arrow_left
keyboard_arrow_right

Coty planeja vender unidade brasileira e divisão de beleza profissional

Por
AFP
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
today 21 de out de 2019
Tempo de leitura
access_time 2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

A empresa americana de beleza, Coty, anunciou que está considerando a venda de sua operações no Brasil, bem como sua divisão de beleza profissional, que inclui marcas como Wella e OPI, para reduzir suas dívidas.


Instagram @cotyinc


Caso esse plano vá adiante, a empresa informou que irá se concentrar novamente em perfumes, cosméticos e produtos de cuidados faciais de massa. Em Wall Street, com o anúncio, as ações do grupo voou subiram quase 14% por volta das 16:30 GMT.

Este anúncio “irá acelerar a nossa transformação e ajudará a tornar a Coty uma empresa mais estreita e flexível, aliviar nosso balanço e melhorar nossa capacidade de investir em áreas com maior potencial de crescimento", afirmou o diretor geral da Coty, Pierre Laubies, em comunicado.

Concorrente de gigantes como L'Oréal e Estée Lauder, a Coty está com dificuldades para integrar os ativos que adquiriu em 2015, com a compra a divisão de beleza da Procter & Gamble (P&G) por 12,5 bilhões de dólares. O acordo adicionou ao portfólio da empresa 43 marcas de cosméticos, como CoverGirl, de fragrâncias, como Hugo Boss, Dolce & Gabbana e Lacoste, e de produtos para cabelos, como a Wella.

A empresa de investimentos luxemburguesa JAB, que administra os ativos da família alemã Reimann e detém 60% da Coty desde abril, anunciou sua intenção de retomar o crescimento empresa, cujas ações caíram quase 65% nos últimos quatro anos e meio.

Poucos meses após a compra das marcas da P&G, a Coty adquiriu divisão de cosméticos da até então Hypermarcas, e as marcas brasileiras Risqué, Bozzano, Monange, Cenoura & Bronze e Paixão por cerca de 3,8 bilhões de reais.

Segundo informações do jornal Valor, que entrevistou o antecessor de Pierre Laubies, Camillo Pane, em abril do ano passado, o varejo brasileiro está entre os cinco principais da empresa no mundo. Em 2018, a Coty ficou na oitava posição das maiores empresas de cuidados pessoais e beleza do Brasil. 

O conjunto de operações do qual o grupo planeja se separar, sua divisão de produtos de beleza profissional e sua filiar brasileira, representam 2,7 bilhões de dólares em vendas anuais. A Coty quer finalizar qualquer alienação até à metade de 2020.

Copyright © AFP. Todos os direitos reservados. A Reedição ou a retransmissão dos conteúdos desta página está expressamente proibida sem a aprovação escrita da AFP.