×
893
Fashion Jobs
keyboard_arrow_left
keyboard_arrow_right

COS, marca do grupo H&M, lança a coleção "Restored" para "salvar roupas danificadas"

Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
today 30 de ago de 2019
Tempo de leitura
access_time 2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Ultimamente, o grupo H&M está muito envolvido com a sustentabilidade e acaba de anunciar que vai "salvar" peças danificadas na sua primeira Restored Collection, que será lançada através da cadeia COS.


COS


A coleção será lançada a 4 de setembro nas lojas COS de Berlim, Estocolmo e Utrecht.
 
A COS e o projeto Laboratory do grupo se associaram ao The Renewal Workshop para criar uma coleção "pioneira" elaborada com "roupas que não podem ser vendidas e que foram reparadas e devolvidas ao sortido".

As roupas foram retiradas da cadeia de abastecimento da COS ou entre as peças devolvidas pelos clientes e os artigos selecionados "foram cuidadosamente reparados e limpos pelo The Renewal Workshop, os tornando novamente adequados para venda".

Laura Coppen, que dirige o Desenvolvimento Empresarial Circular/Sustentável no Laboratory, declarou que a iniciativa é "uma prova importante para ampliar” as ideias do grupo “em torno de novos modelos de negócio para alcançar uma economia circular”. “Temos uma grande responsabilidade com a escala e o impacto que temos atualmente no meio ambiente e este teste é apenas um exemplo dos nossos muitos esforços para explorar novas soluções. É fundamental que desenvolvamos novas soluções para termos um impacto menor no meio ambiente e, ao mesmo tempo, oferecer aos clientes belos produtos, de qualidade e duráveis.”

O grupo acrescentou que, ao cuidar das suas roupas existentes, quer prolongar a vida útil dos seus produtos e "assegurar-se de que o que seria considerado um excesso de produtos é usado".

Muito se tem falado, ultimamente, nas notícias sobre resíduos, pondo o foco naquilo que as marcas de moda fazem com produtos que não vendem após ter sido divulgado que a Burberry incinerou itens no valor de milhões de libras. A empresa de luxo abandonou essa estratégia após o assédio da imprensa e outras empresas têm procurado enfatizar a sua abordagem ecológica a esses artigos.

Esta nova iniciativa faz parte do objetivo geral da H&M de se tornar completamente circular e a empresa declarou ter selecionado cuidadosamente o seu parceiro para o processo de limpeza dos artigos desta coleção, utilizando "uma tecnologia sem água de última geração, que economiza água e não gera água contaminada".

Coppen disse também que "a colaboração é fundamental para que o grupo possa alcançar os seus compromissos de sustentabilidade".

E existe também a questão dos dados em tudo isto, pois os dados de impacto recolhidos por terceiros oferecem a oportunidade de "ver exatamente a quantidade de água, CO2 e energia que economizamos quando resgatamos estes produtos e criamos esta coleção”. “Esta informação também será divulgada nas lojas onde a coleção será comercializada."

Copyright © 2019 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.