×
Por
AFP
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
10 de fev de 2020
Tempo de leitura
2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Coronavírus força Estée Lauder a rever suas previsões para o ano

Por
AFP
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
10 de fev de 2020

O grupo americano de cosméticos Estée Lauder, proprietário de marcas como La Mer e Clinique, informou que o coronavírus irá afetar seu desempenho este ano e, por esse motivo, precisou reduzir as estimativas de lucro para o ano fiscal de 2019/20, que deve terminar em junho.


O grupo Estée Lauder anunciou recentemente a aquisição da marca coreana Dr.Jart + Dr.Jart+ - Dr. Jart+


O lucro por ação ajustado para itens excepcionais, uma referência na América do Norte, deve atingir agora entre 5,60 e 5,70 dólares, ante 5,85 a 5,93 dólares anunciados no final de outubro, informou a Estée Lauder em um comunicado.

"A empresa acredita que a indústria da beleza como um todo será afetada nos próximos meses pelo coronavírus", explicou a Estée Lauder, acrescentando que é "muito difícil" avaliar o impacto financeiro no momento porque a duração da epidemia ainda é incerta. O grupo, no entanto, já observou um "declínio significativo no fluxo de clientes nas principais lojas e áreas turísticas”.

Enquanto isso, a Estée Lauder publicou resultados sólidos para o segundo trimestre do atual ano fiscal, excedendo significativamente as expectativas do mercado. O lucro líquido diminuiu 2,8%, para 557 milhões de dólares, mas o lucro por ação ajustado foi de 2,11 dólares, superior a 1,90 dólar, anteriormente esperado pelos analistas.

Impulsionado por um aumento de 27,3% nas vendas de produtos de cuidados com a pele, o faturamento trimestral da companhia aumentou 15,5% para 4,62 bilhões de dólares, em comparação com uma projeção inicial de 4,35 bilhões.

Por divisão, as vendas trimestrais de produtos para cuidados com a pele, que incluem as marcas La Mer e Clinique, aumentaram 27,3%. As vendas de produtos de maquiagem, liderados pelas marcas Tom Ford e M.A.C, aumentaram 6,4%; as de perfumes cresceram 8,2%; e as de produtos para cabelos aumentaram 5,2%.

As vendas na Ásia-Pacífico aumentaram 29,3%, para 1,32 bilhão de dólares, enquanto as vendas na região da Europa/ Oriente Médio/ África, principal fonte de vendas, aumentaram 17,65%, para 2,08 bilhões de dólares. As vendas da região das Américas ficaram estagnadas, com receita de 1,23 bilhão de dólares (+0,6%).

Copyright © AFP. Todos os direitos reservados. A Reedição ou a retransmissão dos conteúdos desta página está expressamente proibida sem a aprovação escrita da AFP.