×
887
Fashion Jobs
keyboard_arrow_left
keyboard_arrow_right

Consumidores globais de moda pela internet estão comprando mais por dispositivos móveis do que por computadores

Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
today 31 de jan de 2019
Tempo de leitura
access_time 2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Os dispositivos móveis substituíram o laptop tradicional e os computadores de mesa como o principal canal para compradores de moda online globalmente, de acordo com o relatório The State of Fashion eCommerce in 2019. Atualmente, os consumidores estão gastando mais dinheiro via dispositivos móveis.


Os consumidores agora estão comprando mais em seus celulares e gastando menos tempo nos sites.


Segundo o relatório, dispositivos móveis implicam em celulares, com os tablets sendo contados separadamente. O estudo mostrou que 46% das vendas online foram feitas através de um dispositivo móvel, 44% através de um computador tradicional, e as demais através de um tablet. Isso significa que o número combinado de smartphones/ tablets é igual a 56%.

Os consumidores gastam quase 30% menos tempo no site das lojas via celular, de modo que as oportunidades que o maior tempo de permanência em computadores tradicionais apresentam podem ser significativas.

Podemos confiar nos números? Bem, a Nosto analisou 1,2 bilhão de visitas a lojas de moda em todo o mundo no ano passado para chegar aos números. E, no processo, também descobriu que, além das transações reais, 58,1% do tráfego em lojas de moda ocorre globalmente em dispositivos móveis, quase o dobro do que acontece nos computadores (31,5%), então o status do celular como o principal canal de pesquisa está confirmado.

O relatório também destaca que o mobile é mais do que apenas um canal conveniente e alternativo para o desktop, pois neste o comportamento do consumidor é diferente. Como mencionado anteriormente, os compradores gastam menos tempo nos sites quando estão em dispositivos móveis e a Nosto diz que os varejistas precisam garantir que suas experiências móveis permitam que seus clientes entrem e saiam rapidamente, ao mesmo tempo em que atingem suas metas.

Isso talvez não esteja acontecendo no momento, já que a conversão em computadores é maior (2,4%) em comparação com os celulares (1,32%). A receita de dispositivos móveis por visita é de US $ 1,44, muito abaixo dos US $ 2,76 computadores. O menor tempo gasto em dispositivos móveis (tempo médio de navegação de 164 segundos, em comparação a 229 segundos para computadores) pode não estar relacionado às experiências móveis bem elaboradas, mas pode ser porque os consumidores não estão conseguindo o que desejam.

“Os varejistas de moda em nosso estudo estão atraindo quase o dobro do tráfego de dispositivos móveis do que em computadores, mas isso cria um grande desafio”, disse o CEO da Nosto, Jim Lofgren. "Os visitantes móveis continuam gastando menos tempo nos sites e menos por visita, e têm menor probabilidade de fazer uma compra”.

Copyright © 2019 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.