×
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
23 de fev. de 2022
Tempo de leitura
2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Consórcio EcoBeautyScore ganha vida e reúne 36 players globais de beleza

Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
23 de fev. de 2022

Iniciado em setembro passado pelos grupos franceses L'Oréal e LVMH, a brasileira Natura &Co, a alemã Henkel e a anglo-holandesa Unilever, o consórcio EcoBeautyScore, cujo objetivo é obter um sistema comum de avaliação de impacto ambiental de produtos de beleza, foi oficialmente lançado e agora tem 36 membros. Entre eles estão a coreana Amorepacific, a alemã Beiersdorf, o cluster de competitividade Cosmetic Valley, os grupos americanos Coty e Estée Lauder, a Febea (federação de empresas de beleza), Puig, Shiseido e Sisley.


Membros atuais do Consórcio EcoBeautyScore - DR


A missão do consórcio EcoBeautyScore é criar em conjunto uma metodologia científica para avaliar o impacto ambiental dos produtos de beleza e desenvolver um sistema de classificação harmonizado incluindo, por exemplo, uma pontuação que varia de A a E. Nessa missão, o consórcio é assessorado pela consultoria de desenvolvimento sustentável Quantis.

A metodologia de avaliação e classificação escolhida será articulada em torno de quatro princípios baseados no compartilhamento de informações ou "open source": um método comum de medição dos impactos ambientais ao longo do ciclo de vida dos produtos, uma base de dados conjunta sobre os impactos ambientais dos ingredientes e matérias-primas, uma ferramenta única que permitirá avaliar o impacto ambiental de cada produto, um sistema de classificação que permitirá às empresas informar os consumidores sobre a pegada ambiental de cada produto.

Um protótipo de pegada e classificação devem, portanto, estar disponíveis até o final do ano, fornecendo uma classificação ambiental para determinadas categorias de produtos como primeiro passo.

O método deste consórcio, que permanece aberto a todas as empresas do setor de cosméticos e representa uma grande parte das marcas de beleza nos supermercados e no varejo seletivo, poderá ser imposto no futuro, sob risco de eclipsar os demais métodos de avaliação. provenientes, por exemplo, de associações.

Copyright © 2022 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.