×
1 063
Fashion Jobs
GRUPO BOTICARIO
Pessoa Coordenador(a) de Compras de Eventos
Efetivo · São José dos Pinhais
RENNER
Product Owner (po) - Omnichannel
Efetivo · São Paulo
FARFETCH
Product Manager (Ecommerce Experience) - Farfetch Platform Solutions
Efetivo · SÃO PAULO
GRUPO BOTICARIO
Especialista ii Treinamento Comercial Venda Direta - Franschising
Efetivo · São Paulo
GRUPO BOTICARIO
Pessoa Compradora de Projetos Júnior - Híbrida - PR
Efetivo · São José dos Pinhais
GRUPO BOTICARIO
Especialista i - Inteligência Comercial
Efetivo · São Paulo
MARISOL
Analista de CRM - São Paulo
Efetivo · São Paulo
GRUPO BOTICARIO
Gerente sr Comercial Lojas Boti (Nordeste)
Efetivo · Brasília
RENNER
Content & Performance Manager
Efetivo · São Paulo
VIVARA
Analista de Compliance Senior
Efetivo · São Paulo
MARISOL
Analista de CRM
Efetivo · Jaraguá do Sul
VIVARA
Analista de CRM sr
Efetivo · São Paulo
RENNER
Product Owner (po) | Marketplace – Onboarding de Sellers
Efetivo · São Paulo
RENNER
Product Owner (po) | Marketplace - Atendimento e Pós-Vendas
Efetivo · São Paulo
PUMA
Retail District Manager
Efetivo · São Paulo
RENNER
Coordenador de CRM
Efetivo · São Paulo
VIVARA
Aprendiz – River Shopping - Petrolina/pe
Efetivo · Petrolina
VIVARA
Estoquista - Teresina Shopping - Teresina/pi
Efetivo · Teresina
CAEDU
Operador de Loja
Efetivo · Carapicuíba
RENNER
Assistente de Loja Csc - Ribeirão Preto
Efetivo · Ribeirao Preto
RENNER
Renner - Líder de Produtos Financeiros
Efetivo · Porto Alegre
RENNER
Coordenador de Logística - Transportes
Efetivo · Cabreúva
Por
UseFashion
Publicado em
8 de set. de 2014
Tempo de leitura
6 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Conheça a •{Tribe}•, uma marca de turbantes cheia de estilo

Por
UseFashion
Publicado em
8 de set. de 2014

Era uma vez duas amigas que possuíam marcas distintas e que resolveram unificar elas. Assim, surgiu a •{Tribe}•, uma marca de turbantes estilosa, criada por Luna e Vanessa. As garotas também comandam o Project Tribe, uma iniciativa que busca ressaltar o poder da beleza feminina através das redes sociais.

Luna e Vanessa


Confira a entrevista que fizemos com Luna, que nos contou um pouco mais sobre seu estilo, a história da marca e também do projeto:

UseFashion: Você tem uma história de vida bem incrível, já viajou e morou no exterior, conheceu personalidades importantes da política internacional. Você acredita que toda essa experiência de vida contribuiu para o seu estilo de vestir?
Luna: Bom, o meu estilo foi evoluindo de acordo com meu crescimento espiritual e conexão com minha essência. Mas isso também engloba toda minha interação com o mundo. Eu tenho certeza de que essas experiências agregaram muito para meu estilo pessoal também. Quando eu conheci o Presidente Obama, eu fiquei me perguntando... que roupa coloco pra conhecer o Obama? (risos) Se pra ir trabalhar a gente fica em dúvida de roupa, imagina pra este tipo de coisa! Foi bom por um lado, porque eu fiquei com uma sensação de que a energia que troquei nesses encontros, com essas pessoas, me acordou. Me deu muita autoconfiança e noção de realidade... e isso com certeza se reflete no meu estilo ainda mais.

UF: Nos fale a respeito da junção das duas marcas que resultou na •{Tribe}•
L: A minha marca Crowns of Nyanga foi fundada e mesclada com o Project Tribe. Como eu e a Vanessa começamos nossa parceria do nada, nossas marcas individuais se fundiram no que é o Tribe. Não dava para manter tudo ao mesmo tempo. Então, Crowns of Nyanga se tornou •{Tribe}•. A produção é toda independente... eu e Vanessa escolhemos os tecidos e as estampas, mandamos fazer os turbantes e criamos toda a identidade visual, material de marketing, etc... para promover a marca, além de ter nossos empregos e vidas pessoais! (risos) é coisa pra caramba! A recepção da marca no Brasil tem sido boa! Muita repercussão e oportunidades ótimas têm se apresentado neste meio tempo, mas nossa vontade mesmo é fazer com que •{Tribe}• seja uma marca sólida que gere renda e sustento para que nos dediquemos a ela full time.

UF: Como surgiu a ideia do projeto? E qual é o seu propósito principal?
L: O projeto surgiu porque eu e Vanessa estávamos cansadas de somente ter uma marca. Eu tinha Crowns of Nyanga e ela tinha Bazaar Bohemian. Nosso desejo individual é que a marca agregue na questão de valorização da mulher e na autoestima de mulheres como nós, que trabalham e tentam fazer o que amam ou simplesmente estão nesse caminho de realizar sonhos. O propósito principal é de conectar criativas no mundo todo através de suas histórias pessoais e de quebrar esse mito de que mulher é competitiva, amarga, frustrada e só serve para casar e administrar a vida em família. Através da mensagem que todas as rainhas mandam umas para as outras, nós estamos reforçando a imagem positiva da mulher. Nos consideramos uma força guerreira, cheia de vida, sabia, criativa, realizadora, que sabe dar suporte e que emana luz e positividade através da beleza e conexão com o outro. Esse é o propósito do Projeto, de conectar criativas, valorizar o talento em cada uma delas, e fazer com que a rede de suporte colaborativo cresça cada vez mais.

UF: Você já viajou para diferentes lugares, e para fora do país, onde pode perceber o estilo de diferentes culturas. Como as brasileiras lidam com o turbante na composição dos looks? São adeptas ou ainda tímidas?
L: No Brasil eu tenho visto que cada vez mais as meninas estão usando acessórios no cabelo, especialmente faixas que são um pouco menores que os turbantes... e em muitos casos, já vejo turbantes mesmo... tô achando o máximo! Sem contar que tem dias que a gente tá achando tudo ruim...o cabelo fica ruim, a cara fica ruim, o tempo fica ruim... o turbante dá um super levante no visual! Obriga a gente a andar de cabeça erguida, mesmo que esteja num dia ruim!

UF: Quem pode vestir o turbante? E de que forma ele pode ser usado?
L: O turbante pode ser usado por todas nós mulheres! Ele é um simbolo de resistência cultural, de beleza e status, de ancestralidade, de realeza e principalmente o turbante é uma forma de celebrar a cultura Afro-Brasileira, que está presente em todo nosso povo de uma forma tão bela. O turbante representa a real beleza da mulher. Nos lembra de nossa posição como Rainhas neste universo muitas vezes tão difícil. Ele pode ser usado com esse intuito... ser um lembrete de que dentro de cada uma de nós existe um poder maior, que nos faz gerar vida, e nos dá força...em todos os sentidos.

Nós do Project •{Tribe}• sempre reforçamos que queremos que toda mulher use a "Coroa", porque não é só mulher negra que está autorizada a usar turbante! É uma forma de mostrar respeito e apreciação da cultura Afro. E em diversas culturas o Turbante é usado (Na Rússia, Turquia, Índia, etc.), não só na cultura africana.

UF: A peça, por ser colorida e estampada, é associada aos looks veranis, como vocês trazem o turbante para as composições de inverno?
L: Bom, além de eu morar no Rio e viver 80% do tempo no verão (risos), eu não acredito muito nessa coisa de usar estampas só quando tá calor não! Acho que cores e vitalidade de estampas devem estar presente nas nossas vidas sempre! O colorido nos traz uma nova energia, e mesmo que as roupas sejam mais neutras... nada impede uma estampa de vir para dar um toque alegre à composição... ou mesmo uma cor sólida, no intuito de quebrar a neutralidade das peças. Eu amo mistura de estampas. Vanessa e eu somos conhecidas por nossas misturas e aventuras no mundo das cores, porque faz parte da nossa essência nos vestirmos e agirmos com mais liberdade. Não nos guiamos por tendências de moda. Nos guiamos por meio dessa evolução do mergulho na vida. A descoberta da nossa essência a cada dia mais e a conexão com nossa Deusa interior guiam nossas escolhas na hora de nos "montar" (risos), parece que estou falando uma coisa hippie, mas é uma das verdades mais lindas que existe.

UF: Como vocês tem percebido a repercussão com as participantes na rede?
L: A repercussão tem sido ótima.Todas as meninas que participaram até hoje amam o projeto e querem que ele se torne uma plataforma física. Até agora temos mulheres da Sérvia, África, Holanda, EUA, Brasil, Caribe, Canadá, etc. ... todas participando livremente e curtindo cada vez mais o conceito do projeto. Em três meses crescemos em quase 9 mil seguidoras no Instagram, em duas semanas mais de 800 curtidas no Facebook e temos o potencial de alcançar ainda mais pessoas, porque somos genuinas e estamos trabalhando para isso.


Para participar do Project Tribe basta posar usando um turbante com o adesivo da causa na mão e responder à pergunta: “Se você pudesse enviar uma mensagem inspiradora a mulheres do mundo todo, que mensagem seria essa?”. Após isso a foto é publicada no tumblr. Confira um exemplo acima (foto).

Imagens: Divulgação

Copyright © 2023 UseFashion. Todos os direitos reservados.