Condé Nast quer se transformar em um peso pesado no e-commerce

O grupo Condé Nast está concretizando suas intenções no universo do e-commerce, ao criar uma nova estrutura interna voltada a esse setor. O grupo mundial de edições, que publica 128 títulos, como Vogue, Vanity Fair, Glamour, GQ e também a AD em 27 países, acaba de anunciar a criação de uma divisão e-commerce.

Sua presidência será conduzida, a partir do próximo dia 6 de janeiro, por Frank Zayan, que desde 2011 era diretor de e-commerce da Galeries Lafayette.
Franck Zayan. Foto: DR.

O antigo cofundador do site Sarenza fincará suas bases em Londres e deve se reportar a um comitê executivo composto de dirigentes, divididos entre as sedes americana e britânica, ou seja, os diretores-gerais e presidentes do grupo Condé Nast e Condé Nast Internacional.

Franck Zayan, um especialista no setor, deve explorar e detectar as eventuais oportunidades do grupo em matéria de e-commerce, sejam as que se apresentem em seu raio de ação, sejam aquelas que possibilitem o crescimento, tudo com um interesse comum, segundo o grupo, “leitores, usuários, anunciantes e parceiros”.

Já há alguns meses, a Condé Nast vem agarrando várias oportunidades. Embora minoritárias, as parcelas de capital adquiridas pelo grupo são bastante consistentes; ações realizadas junto a sites de venda, como o Britânico Farfetch, o Francês Vestiaire Collective e também os Alemães RenéSim (joalheria on-line) e Monoqi (especialista em design).

Outras experiências no e-commerce também foram conduzidas “internamente”, com criações de lojas on-line para alguns de seus títulos, como, por exemplo, o Glamour francês, que lançou no último verão [Hemisfério Norte] sua “Glamstore”.

Copyright © 2019 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Luxo - DiversosNa mídia
ASSINE A NOSSA NEWSLETTER