×
Publicado em
16 de mai. de 2016
Tempo de leitura
2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Compras não taxadas caíram fortemente em março de 2016

Publicado em
16 de mai. de 2016

As despesas mundiais de produtos não taxados atingiram em março de 2016 seu nível mais baixo em 4 anos, com uma queda anual de 18%, segundo a especialista das compras não taxadas Global Blue.

Global Blue


Os resultados são evidentemente decepcionantes, se os compararmos ao avanço de 2% observado em fevereiro e, mais ainda, se levarmos em conta o fato de que o avanço anual havia sido de 47% em março de 2015. A Global Blue explica que o desempenho realizado no ano passado se ligava a taxas de câmbio favoráveis para os consumidores chineses, bem como a um ano novo chinês mais tardio.
 
Combinando os dados de fevereiro e março para se levar em conta o ano novo chinês, as despesas dos consumidores chineses exibem recuo de 9% em 2016, face a um crescimento de 87% em 2015. Fatores geopolíticos, como a instauração de uma nova política para os vistos Schengen biométricos, mas também a desaceleração econômica chinesa e as ameaças terroristas na Europa desempenharam um papel notável.

Na Europa, as despesas não taxadas caíram 22%. Na Ásia, a queda foi limitada a 1%, uma vez que a região começou a absorver uma demanda até então dirigida à Europa. Os consumidores chineses preferem, na verdade, efetuar cada vez mais suas compras mais perto de casa.
 
A Global Blue prevê que o ano que vem será "delicado" para o setor do luxo. Um especialista do setor assim declarou: "Os turistas hesitam ainda em viajar para a Europa depois dos ataques terroristas em Paris e Bruxelas, e a introdução dos vistos biométricos tem um impacto prolongado sobre o número de visitantes da região".

Copyright © 2022 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.