×
887
Fashion Jobs
keyboard_arrow_left
keyboard_arrow_right

Com impostos altos, marcas estrangeiras deixam Brasil

Publicado em
today 8 de fev de 2019
Tempo de leitura
access_time 2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Marcas estão saindo do Brasil devido a uma alta tributação sobre artigos de luxo e cosméticos

Todos os anos milhões de brasileiros saem de férias para Europa ou Estados Unidos e aproveitam o passeio para comprar produtos que são caros demais no Brasil. Quem nunca pediu a um parente ou a um amigo para trazer aquela bolsa maravilhosa do exterior?

De acordo com um estudo realizado pela SPC Brasil em 2015, três em cada dez consumidores compram artigos de luxo durante a viagem e os itens mais procurados são sapatos e perfumes. Os brasileiros são considerados ótimos clientes e não hesitam em voltar com a mala cheia.


O preço médio dos produtos estrangeiros é 38% maior no Brasil


O interesse dos investidores pelo Brasil começou em 2009. Com o aumento do poder de compra e do consumo dos brasileiros e o aquecimento da economia, seria muito interessante começar a implementar pontos de venda de grifes de moda, cosméticos e luxo. José Auriemo Neto, presidente do conselho de administração da JHSF (empresa que atua nos setores de shopping centers, hotelaria, gastronomia...), conhecido como “rei de luxo”,  foi quem abriu o caminho para parcerias com marcas como Valentino, Pucci ou Jimmy Choo.
 
No entanto, dez anos após essa frenesi, muitas empresas decidem deixar o Brasil em função da alta tributação que incide sobre produtos do exterior. No geral, as lojas são bem sucedidas e os consumidores, regulares, mas isso não é suficiente se compararmos as perdas devido à instabilidade da situação econômica e política atual.
Apesar do esforço empregado no estabelecimento de marcas em shopping centers,  os potenciais consumidores ainda preferem comprar fora do país. O preço médio dos produtos estrangeiros é 38% maior no Brasil, levando os compradores a consumirem em outros países. Na realidade, as lojas estrangeiras no Brasil permanecem para o brasileiro "um provador" mais do que uma ferramenta de venda.
É por isso que marcas, como a britânica Lush em 2018, tomaram a decisão de deixar o território brasileiro. A Kiehl's, que era vinculada à L'Oréal Brasil, segue o mesmo rumo e anunciou que, a partir de março de 2019, os produtos serão vendidos somente on-line.
As mudanças, claro, não param por aí. A prestigiada marca italiana Versace também decidiu fechar sua loja no Shopping Iguatemi, em São Paulo. O italiano Roberto Cavalli e Ralph Lauren, localizados no mesmo shopping mudaram seus planos e fecharam suas boutiques no Brasil.

Após a debandada dessas marcas, o ponto positivo é a valorização da moda nacional. Natura e Granado demonstram essa tendência.
 
 

Copyright © 2019 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.