×
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
17 de jul. de 2019
Tempo de leitura
2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Claire’s: Ryan Vero nomeado CEO

Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
17 de jul. de 2019

Mudanças na liderança da Claire’s. A marca de acessórios americana, em processo de reestruturação, revelou o nome do seu novo líder: Ryan Vero, um veterano do varejo, como o apresenta a empresa, assume este mês de julho o cargo de CEO.


A marca é conhecida pela sua bijuteria, mas também pelos seus acessórios (carteiras, óculos, etc.) e artigos de lazer - Claire's


Com uma longa carreira na distribuição, Ryan Vero foi anteriormente presidente do Party City Retail Group desde 2016 (lojas de artigos de festa). Também já trabalhou para a cadeia de grandes armazéns Sears e para a Office Max (material de escritório).
 
"A experiência de Ryan em termos de crescimento através da inovação faz dele o líder ideal para levar a Claire’s rumo a uma nova era", comentou Samantha Algaze, diretora do conselho de administração da empresa que tem como público-alvo meninas e jovens mulheres dos 3 aos 35 anos.

Ryan Vero substitui Kevin Corning, que ocupava o cargo temporariamente desde março passado, após a saída de Ron Marshall, que era CEO desde 2016. Kevin Corning irá ajudar o recém-chegado para assegurar a transição e, de seguida, retomará a sua posição no conselho de administração.

A Claire’s passou por um período turbulento nos últimos meses. Em dificuldades financeiras e com uma dívida colossal, a marca, que conta com 2421 lojas em todo o mundo, além de 6794 concessões, tinha sido colocada em março 2018 sob a proteção do Capítulo 11 da lei de falências dos Estados Unidos. Um procedimento da qual saiu em outubro, passando por uma eliminação de dívida de aproximadamente 1,9 bilhão de dólares pelos credores.
 
A empresa não publica os seus resultados desde setembro passado para o segundo trimestre do exercício de 2018/19. Para os primeiros seis meses deste exercício, declarou um volume de negócios de 625,5 milhões de dólares (538,3 milhões de euros), um aumento ligeiro em comparação com os 616,3 milhões de dólares (530,4 milhões de euros) gerados durante o mesmo período do ano anterior. A perda líquida diminuiu para metade, passando de 27,2 milhões de dólares para 14,9 milhões de dólares. 

Copyright © 2022 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.