Chloé presta homenagem a Karl Lagerfeld em seu mais recente desfile

Semana da Moda de Paris - A Chloé homenageou Karl Lagerfeld em seu desfile realizado na quinta-feira (28). O estilista alemão trabalhou na marca francesa nas décadas de 70 e 90.


Ver o desfile
Chloé - Outono / Inverno 2019 - Moda Feminina - Paris - © PixelFormula

Um pequeno pacote de fotos em cada assento apresentava seis imagens dos anos 70, editoriais e campanhas publicitárias ilustrando o espírito despreocupado daquela época. a lendária campanha de Guy Bourdin de 1977, retratando quatro jovens em vestidos de renda branca, atrás de um grupo de mesas, cadeiras, e uma silhueta humana envolvida em lençóis brancos. No verso de cada imagem havia citações de Karl.

“Discrição é a palavra-chave. Meus vestidos são para mulheres que vão além das aparências. É por isso que incluí cintos de corda e espadrilles. Eles são feitos para transformar a vida cotidiana em um conto de fadas, para criar uma atmosfera a cada momento", dizia a nota escrita por Lagerfeld, extraída da Vogue Paris.

No entanto, a discrição não era a palavra-chave na passarela sinuosa instalada na Maison de la Radio para o desfile. Foi possível testemunhar uma demonstração de feminilidade moderna, um estilo sofisticado e muito confiante, apesar de não ter nada realmente inesperado na moda apresentada por uma marca conhecida por representar a indiferença francesa.


Ver o desfile
Chloé - Outono / Inverno 2019 - Moda Feminina - Paris - © PixelFormula

Uma garota tão segura de si quanto uma frequentadora de clubes noturnos parisienses fumando um cigarro Gauloise. Cada convite para o desfile da Chloé continha uma caixa de fósforos dentro da qual, estranhamente, havia a imagem de uma paisagem rochosa à beira mar. Por fora, a imagem típica da menina Chloé, uma silhueta de uma jovem levantando as mãos no ar para formar o número oito.

Quase todos os looks eram uma mistura: saias culottes misturadas com vestidos de noite largos e xadrez, um vestido chemise cáqui combinado com um kilt invertido e aberto. As idéias que funcionaram melhor foram as mais simples, como chemises de toile de Jouy e casacos cruzados boyfriend de couro. Tudo coberto de braceletes, broches, anéis, pulseiras, fivelas, brincos, pingentes e colares, competindo furiosamente.

Natacha Ramsay é certamente uma estilista talentosa, mas lhe falta um botão para se autocensurar. Muita coisa nunca é suficiente para suas mulheres Chloé. A discrição é algo proibido.

Traduzido por Novello Dariella

Copyright © 2019 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Luxo - DiversosDesfiles
ASSINE A NOSSA NEWSLETTER