Chanel: um desfile repleto de cores em Havana

A Maison de luxo parisiense Chanel levou na terça-feira um toque de glamour às mudanças pelas quais atravessa Cuba, organizando em Havana seu primeiro desfile, visível de longe por Cubanos instalados nas sacadas.

Chanel

Chanel escolheu a capital cubana para sua primeira passarela na América Latina e para revelar sua coleção Cruzeiro 2016-17, repleta de referências à cultura da Ilha Caribenha, como seus sombreiros típicos, seus charutos e seus carros antigos.
 
Artistas e oficiais cubanos, mas também celebridades de Hollywood, como Vin Diesel e Tilda Swinton (oscarizada em 2008) ou ainda a atriz Geraldine Chaplin entre outros, assistiram ao desfile, acessível unicamente por meio de convite.
 
Instalados em terraços e sacadas, Cubanos, bem modestos, de calças curtas e camisa, faziam gestos com a mão, ao ver chegar os convidados nos velhos carros coloridos da cidade.
 
"Finalmente, o mundo se abre para Cuba. Todo mundo quer conhecer a maçã proibida, todo mundo quer descobri-la, saboreá-la, aproveitar, explorá-la", declarou à AFP Mariela Castro, filha do presidente Raul Castro e diretora do Centro Nacional de Educação Sexual.
 
Foi no Passeo del Prado, bulevar a céu aberto a 300 metros do mar, decorado para a ocasião, que o público pôde admirar as manequins vestidas com roupas e acessórios que evocavam as cores da ilha. Um importante dispositivo de segurança mantinha à distância os espectadores.
 
O espetáculo da Maison Francesa foi concluído com uma breve aparição do costureiro alemão Karl Lagerfeld, com suas luvas características e sua jaqueta de lantejoulas, além de trechos de músicas de tambores e congas.
 
Isso se junta a uma série de eventos que marcaram a história da Ilha recentemente, como a visita de Barack Obama em março, o concerto dos Rolling Stones e a filmagem da saga "Fast and furious".

Traduzido por Anderson Alexandre Da Silva

Copyright © AFP. Todos os direitos reservados. A Reedição ou a retransmissão dos conteúdos desta página está expressamente proibida sem a aprovação escrita da AFP.

Luxo - DiversosDesfiles
ASSINE A NOSSA NEWSLETTER