×
879
Fashion Jobs
keyboard_arrow_left
keyboard_arrow_right

Chanel: Karl Lagerfeld leva alta costura para o sul, mas esquiva o momento de agradecer

Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
today 22 de jan de 2019
Tempo de leitura
access_time 3 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Enquanto Paris estava coberta de neve, a Chanel viajou rumo a um destino ensolarado no Mediterrâneo para o seu mais recente desfile de desfile alta costura no Grand Palais, onde Karl Lagerfeld causou surpresa por não sair para agradecer, pela primeira vez desde que há memória.


Chanel - primavera-verão 2019 - Alta Costura - Paris - © PixelFormula


Foi o seu braço direito, Virginie Viard, que se apresentou no seu lugar na frente de um mural gigante representando uma villa da Toscana para receber o aplauso dos 600 espectadores, acompanhada pela top italiana de olhos verdes Vittoria Ceretti, de 20 anos, vestida com um fato de banho em prata cintilante com chapéu e véu a combinar. Esther Williams, com estilo e ritmo.
 
Depois, alguns segundos após a última passagem de todas as modelos, Michel Gaubert, o DJ responsável pela banda sonora dos desfiles de Lagerfeld nas últimas décadas, pegou no microfone.

"Senhoras e senhores, alguns minutos da vossa atenção, por favor. Como podem ver, hoje Monsieur Lagerfeld pediu a Virginie Viard, como diretora do estúdio criativo, para o representar no final desta magnífica coleção inspirada no século XVIII. Estamos à espera do Monsieur Lagerfeld para o segundo desfile. Obrigado pela vossa atenção. Agora peço que abandonem o espaço para que as nossas equipas preparem o segundo desfile. Bom dia a todos", disse Michel Gaubert, primeiro em inglês e depois em francês.


Chanel - primavera-verão 2019 - Alta Costura - Paris - © PixelFormula


Dependendo do tamanho do espaço, a Chanel costuma apresentar dois desfiles de alta costura, tradicionalmente na manhã de terça-feira, às 10h e às 12h.
 
Após a apresentação, a casa francesa disse num comunicado: "No final do desfile, para a tradicional saudação final, o Sr. Lagerfeld, diretor artístico da Chanel, que estava cansado, pediu a Virginie Viard, diretora do estúdio criativo da casa, que o representasse e cumprimentasse os convidados juntamente com a noiva. Virginie Viard, como diretora do estúdio criativo, e Eric Pfrunder, como diretor de imagem da Chanel, continuam a acompanhá-lo e garantem a continuidade das coleções e campanhas de imagem de marca."

Apresentado num maravilhoso jardim formal, com uma piscina de pedra neoclássica, relvados recortados e grandes palmeiras e pinheiros mediterrânicos, o desfile começou com a mais recente interpretação do tailleur Chanel: nesta temporada, é feito em lã bouclée aos quadrados, com uma saia alongada, com uma fenda de um lado, ou finalizada com lapelas invertidas e os ombros decotados das cortesãs da época georgiana.


Chanel - primavera-verão 2019 - Alta Costura- Paris - © PixelFormula


Para a noite, Lagerfeld imaginou alguns vestidos de seda com belas curvas, apertados na cintura e a alargar abaixo do joelho, com saiotes florais por baixo. Todos maravilhosamente ao estilo de uma Maria Antonieta dos tempos modernos.
 
O designer alemão variou constantemente de ritmo, surpreendendo de repente com uma incrível maxi-saia em plumas brancas de marabu, encimada por um blusão preto de motoqueiro. Imediatamente de seguida, um look invertido, com um fantástico bolero de plumas sobre uma saia lápis em couro. A segurança e o talento foram impressionantes ao longo de todo o desfile.
 
O elenco, deliciosamente sofisticado, com o cabelo em penteados verticais de quinze centímetros de altura, como as princesas de Versailles, usava brincos preciosos como toque final. A banda sonora foi enérgica, de Henry Mancini a um final com o clássico ícone pop Parole, Parole, de Dalida. Tudo fluido e refinado até ao choque brutal deste anúncio. Que, francamente, levantou mais questões do que respondeu.

Copyright © 2019 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.